sábado, 30 de julho de 2011

[OPINIÃO] A pausa mais longa do ano

E eis que chega o momento de fazermos mais uma pausa nas nossas conversas, desta vez a mais longa do ano. As férias iniciam com o Entremuralhas e passam por outros eventos menos musicais mas sempre com a mesma toada - dolce far niente.

É a melhor altura do ano para recarregar baterias, pensar na vida, gozar o tempo passado com a família e os amigos, ouvir os discos que ainda estão na prateleira, ler os livros que estão na mesa, tomar uns banhos e fazer o que nos apetece. Indulgência é a palavra chave.

Estaremos de volta no dia 16 de Agosto, preferencialmente com muita boa música nova. Como tem sido hábito nos últimos anos.

Se for caso disso, boas férias para quem está desse lado!

sexta-feira, 29 de julho de 2011

[EVENTO] Inicia hoje um dos eventos do ano...

Encontramo-nos por lá mais logo?

quinta-feira, 28 de julho de 2011

[NOTICIA] The Joy Of Nature e Teatro Grotesco juntos em disco

Este tem sido um ano profícuo para o Luís Couto, e promete continuar. Este meu amigo tem estado muito activo a percorrer o seu fundo de catálogo e as gravações perdidas lá por casa, e temos agora a possibilidade de apreciar "Rehearsals For Departure", um disco conjunto dos seus dois projectos mais emblemáticos - The Joy Of Nature e Teatro Grotesco.

O trabalho é disponibilizado em formato digital no Bandcamp, e contém cerca de duas horas de música apresentando o lado mais experimentalista e abstracto dos dois projectos. No entanto, o fio condutor que dá consistência à história mantém-se bem presente.

Na parte dos The Joy Of Nature podemos encontrar 10 faixas de preparação para os concertos que o Luís e a Gianna deram em Lisboa e no Porto em 2010, assim como uma faixa captada ao vivo na data da capital. Já no que diz respeito aos Teatro Grotesco, a música foi criada em estúdio mas sem perder a costela de improvisação. Diferente dos trabalhos prévios e difícil de descrever, captura a magia do momento e o estado de espírito do seu criador. O melhor mesmo é apreciar e fazerem o vosso próprio juízo.

O alinhamento completo é o seguinte:
  1. The Joy Of Nature - There Is No End (Live At Lisbon)
  2. The Joy Of Nature - There's Harmony In Every Thing I
  3. The Joy Of Nature - The Empty Cloud
  4. The Joy Of Nature - The Eternal Return To The Ever Changing I
  5. The Joy Of Nature - There Is No End (Reharsal)
  6. The Joy Of Nature - Time For A Break
  7. The Joy Of Nature - There's Harmony In Every Thing II
  8. The Joy Of Nature - The Eternal Return To The Ever Changing II
  9. The Joy Of Nature - Canção Da Experiência
  10. The Joy Of Nature - The Eternal Return To The Ever Changing III
  11. The Joy Of Nature - Elves Playing With Us In A Room
  12. Teatro Grotesco - IIC
  13. Teatro Grotesco - WAC
  14. Teatro Grotesco - FSTC
  15. Teatro Grotesco - NIDC
  16. Teatro Grotesco - WCIS
  17. Teatro Grotesco - PACQNCD

quarta-feira, 27 de julho de 2011

[NOTICIA] O Carnaval do vizinho do lado em disco

"Mascaradas" dos Àrnica é o segundo tomo de vinis 7'' lançados pela Fronte Nordico, da série iniciada no final do ano passado. Este trabalho é dedicado a celebrações de Carnaval do país vizinho, marcando o entrosamento do projecto Catalão com a tradição e cultura do seu país.

Neste vinil podemos encontrar duas dessas celebrações: "La Vijanera", da região da Cantabria, e "Trangas" da região de Aragão. Cada faixa apresenta a sonoridade tradicional dos Àrnica misturada com gravações no terreno das próprias festividades, criando um ambiente muito semelhante ao que poderemos encontrar em cada evento.

A edição é empacotada numa embalagem de forma curiosa (que podem ver na imagem), em papel laranja de alta qualidade, preso por entalhes metálicos, incluindo três inserts com fotos, informações das festividades e as letras das músicas. Apresenta-se numa versão regular limitada a 150 cópias, e também numa versão avançada limitada a 50 cópias que adiciona à anterior um CDr de 3'' com gravações originais de "La Vijanera".

O alinhamento completo é o seguinte:
  1. La Vijanera
  2. Trangas

terça-feira, 26 de julho de 2011

[NOTICIA] Se calhar estava-se melhor lá...

Há dias assim, em que as coisas correm de forma diferente da que pensamos, e em que não nos apetece estar aqui. Hoje é um desses dias para mim. Um bom dia para ir para Sirius, com esta compilação que a Zoharum Records nos apresenta - já que não o podemos fazer fisicamente, pelo menos façamo-lo mentalmente.

"From Earth To Sirius" funciona como uma mensagem enviada da Terra à estrela mais brilhante no firmamento que conseguimos ver. É uma compilação composta por 20 faixas totalmente exclusivas desta edição, ao longo de dois discos, de projectos com nome consagrado e outros menos conhecidos mas escolhidos de forma heterogénea. Entre todos a partilha da temática cósmica e a sua forte relação com a vida humana. O resultado? Uma viagem astral dentro da nossa cabeça. Embarquem que vale a pena.

O alinhamento completo é o seguinte:
    CD 1 - SIRIUS A
  1. S.E.T.I. Dogon Visitors
  2. Different State The Lesson
  3. Apocalyptic Visions Kontakt
  4. Expo '70 A1V
  5. Nordvargr Fallen Star
  6. Rapoon Human Energy Field
  7. Phelios Nebular Katharsis
  8. Zenial Invasion From Sirius B
  9. Electric Uranus White Dwarf B
  10. Atomine Elektrine Energy Net 3
  11. X-NAVI:ET Silver Star
  12. Kia Karma Opozycja Saturna
    CD 2 - SIRIUS B
  1. Hybryds Darkmindscape
  2. Ouroboros Psalmum
  3. Ah Cama-Sotz Ezekiel
  4. Emme Ya Entrance To The Flame Of Sirius
  5. Christblood Simia Dei
  6. Unknown Caller Transmission F
  7. Kallee Sabbah & 23 Hashisheen
  8. Therion Trismegistos Towards...

segunda-feira, 25 de julho de 2011

[NOTICIA] Alquimia em formato sonoro

Depois de anos de estudos esotéricos e alquímicos, Marco Grosso resolveu transformar o seu conhecimento em música e deu origem ao projecto Ouroboros. Pela mão da Zoharum Records chega-nos agora "Opus Tartari", o novo disco saído da mente do Italiano.

Este projecto é quase um meio de canalização de Grosso em busca da sua pedra filosofal, sendo o ouvinte conduzido a um mundo da antiguidade com composições medievais e canto em Latim. Mística e sacra em passagens, a identidade de Ouroboros está presente neste disco para gáudio de todos os que apreciamos a sua sonoridade.

Disponível num digipack de 3 painéis, apresenta o seguinte alinhamento:
  1. Sigillum Solis
  2. Pavor Nocturnus
  3. Acqua Regia
  4. Arifex III
  5. Opus Tartari
  6. Pulvis Solaris
  7. Corpus Mundum

domingo, 24 de julho de 2011

[NOTICIA] Depois de Paris, agora Londres

Falamos há algum tempo aqui sobre uma série de discos que os Dawn & Dusk Entwined estavam a lançar tendo como base uma capital Europeia no pico da sua civilização. A série chama-se "Fin De Siècle" e tem em Londres o segundo tomo, depois do primeiro ter sido dedicado a Paris.

Com selo Aube Et Crépuscule, este disco foi criado durante o período de Inverno entre o ano passado e este ano, contando como inspiração com alguns dos nomes grandes da arte Britânica. É lançado em CDr, numa elegante embalagem A5, e limitado a 150 cópias. Aproveitem enquanto esperamos pelo último tomo, desta feita dedicado a Viena.

O alinhamento completo é o seguinte:
  1. The Absent-minded Beggar
  2. There Gloom The Dark Broad Seas
  3. Dante's Dream At The Time Of The Death Of Beatrice
  4. Death Of A Dandy
  5. Smoke, Sweat And The Whitechapel Misery
  6. Old Victorian Age

sábado, 23 de julho de 2011

[EVENTO] Uma proposta diferente...

Hoje a proposta é diferente - uma peça de teatro, mas com música a cargo dos Current 93. Estamos a falar de "O Poço", em cena pela mão da Panmixia no CACE Cultural do Porto até meados do próximo mês. Falta pouco tempo, por isso aproveitem se puderem. E entretanto, fiquem com a resenha da peça.

O Poço é um espectáculo que tem como pano de fundo o suicídio no meio rural. Entre 1998 e 2008, no Baixo Alentejo, a média anual de suicídios foi de 53 casos. Na realidade, não se sabe muito bem quais serão as verdadeiras causas. Fala-se da solidão. Do desencanto. Do deixar de sentir-se útil socialmente. Da pobreza. (...)

Texto: José Carretas
Encenação: Pedro Fiuza
Cenografia: Nuno Sanches
Figurinos: Margarida Wellenkamp
Música: Current 93
Desenho de Luz: Flávio Freitas
Elenco: Anabela Nóbrega, Cristiana Castro, Mário Santos, Pedro Damião, Ricardo Leite

sexta-feira, 22 de julho de 2011

[NOTICIA] Em memória de outros tempos

A Segunda Guerra Mundial foi um episódio marcante da nossa história contemporânea, que influenciou de forma definitiva a vida de milhões de pessoas. Uma dessas pessoas foi Paul Celan, um dos mais conceituados poetas líricos do pós-guerra, que influencia o trabalho que hoje vos trazemos.

"Tenebrae" é um disco partilhado entre Majdanek Waltz e Sal Solaris, editado pela Shadowplay Records e Zhelezobeton. É um disco que celebra a vida sobre uma sonoridade que apela à alma. Ao longo das cinco faixas que compõem o trabalho temos drones que explodem sobre violinos e piano, erguendo-se das ruínas uma sensibilidade que funciona como a proverbial luz ao fundo do túnel.

O alinhamento completo é o seguinte:
  1. Liven
  2. Polya
  3. Oko Vremeni
  4. Ya Slyshal, Chto Vnezapno Rascvel Topor
  5. Fuga Smerti

quinta-feira, 21 de julho de 2011

[NOTICIA] Quantidade e qualidade de mãos dadas

Já imaginaram um disco de Gaë Bolg escrito para mais de 100 músicos? Com "La Nef Des Fous I" a imaginação deixa de ser necessária, cortesia da Le Cluricaun.

Apesar de todo o sucesso tido com o projecto até aqui, a ideia original da composição de Gaë Bolg era a orquestração clássica e contemporânea. Daí que regressar às origens parece no mínimo natural e a criação de um disco como este tornou-se o passo lógico a dar.

Este trabalho foi escrito para uma grande orquestra sinfónica clássica, incluindo solistas e coros, contendo 8 faixas inéditas e 3 faixas mais antigas totalmente re-escritas para este contexto. A parte talvez ainda mais entusiasmante do trabalho é que foi totalmente registado ao vivo em 2006 e 2008 durante dois concertos em Paris, pelo que o que aqui podemos ouvir é todo o esplendor da música na sua potência máxima.

O alinhamento completo é o seguinte:
  1. Trublion 23 - Prologue
  2. Gaë Bolg - Prélude Aux Fous
  3. Gaë Bolg - Variations Sur Le Thème Du Fou
  4. Gaë Bolg - Variations Sur Migragne
  5. Gaë Bolg - La Valse Du Fou
  6. Gaë Bolg - La Fuite
  7. Gaë Bolg - Thème Du Fou
  8. Gaë Bolg - La Marche Du Fou
  9. Gaë Bolg - Le Prince Et La Princesse
  10. Gaë Bolg - Le Gibet
  11. Gaë Bolg - Tintagel

quarta-feira, 20 de julho de 2011

[NOTICIA] Negru Voda com roupagem de luxo

Negru Voda é hoje o principal veículo de expressão musical de Peter Nystrom, uma versão mais crua e directa da sonoridade Industrial que tem vindo a explorar há já muitos anos. Carreira essa que temos agora oportunidade de revisitar com este lançamento.

"Vald De Luxe", editado pela Malignant Records, é um disco triplo que revê a evolução da sonoridade Negru Voda, combinando gravações novas com uma colecção de material há muito indisponível. No primeiro disco temos o material novo, "Dark Territory" (editado originalmente em 1998 numa edição limitada a 500 cópias) aparece no segundo disco complementado com três faixas bónus gravadas no período entre 2004 e 2008, e o terceiro disco reúne um split em vinil 10'' partilhado com Des Esseintes (editado em 2001) e o vinil 7'' "AVA: (dunk)" (editado em 2002).

Poucos podem contestar a imensa influência que Peter Nystrom teve na música Industrial, e com este lançamento é fácil comprovar porque é que o Sueco ainda é considerado o mestre do old school neste espectro sonoro.

O alinhamento completo é o seguinte:
    CD 1 - Våld De Luxe
  1. Våld De Luxe
  2. The Fourth Coffin (P·A·L Remix)
  3. The Sound Of Islay (Laggan Mhoullin Version)
  4. Infected By Remix
  5. Kompressor
  6. The Dobruja Virus H1N1 Mix (Negru Voda Vs. Plague Machinery)
    CD 2 - Dark Territory
  1. Not Much Happens At The End Of A Record
  2. Radiotronik
  3. Silent Force Entry
  4. Dark Territory
  5. Apparatus
  6. A Nice Pile Of Bones
  7. Suction
  8. Petrified
  9. Analog Highland Inferno (The Komplete)
  10. The Institute (Lobotomy Drive-Thru)
  11. Please Don't Steal My Head
  12. Mono/Stereo
    CD 3 - Whispers From The Silent Shaft
  1. The Mine Shaft
  2. The Drill
  3. Claustrophobic Hangover
  4. Television State
  5. The Sound Of Islay (Quarter Cask Edit)
  6. Live In Tokyo '79 (Dedicated To The Clifford Darling)
  7. The Smell Of Islay
  8. Turku

terça-feira, 19 de julho de 2011

[NOTICIA] Lá estranho o Tony é, sem dúvida...

Depois de passar nem que seja algum tempo com ele, numa coisa podemos concordar: Tony Wakeford não é uma pessoa normal. Podemos gostar ou não dele, mas dificilmente nos deixará indiferente. Isto a propósito de quê? Deste último lançamento em nome próprio, pela mão da Tursa.

"Oddities" é uma colecção de faixas que não foram usadas ao longo dos anos nos vários lançamentos que efectuou. O disco é lançado em digisleeve com uma folha de letras, e está disponível directamente do próprio uma versão limitada a 100 cópias que inclui para além do disco um cartão numerado e assinado e também um crachá.

O alinhamento completo é o seguinte:
  1. London South
  2. The Fisherman I
  3. Dolls House
  4. For Never I
  5. Mocata
  6. Queen Of Heaven
  7. Eymet
  8. Again?
  9. The Dying Night Lights
  10. The Key
  11. Sintra
  12. I Shall Not Be Back, But Something Will
  13. The Fisherman II
  14. Untitled

segunda-feira, 18 de julho de 2011

[NOTICIA] Uma mão cheia de NADA

Como parte das comemorações do 30º aniversário dos Death In June, um dos seus discos clássicos está a ser reeditado pela NER e pela Steelwork Maschine sob a denominação "NADA Plus!", cerca de um quarto de século depois de ter sido originalmente editado.

Estão disponíveis várias edições: uma limitada a 1250 cópias contendo um disco duplo e um DVD, uma em vinil duplo e finalmente uma numa caixa de metal contendo a edição em CD, um disco adicional com o bootleg "Night And Fog", e uma pen USB com material bónus, tudo limitado a 130 cópias.

Esta reedição conta com todas as músicas do disco original, e no segundo disco temos virtualmente todo o material adicional gravado entre 1984 e 1985, algumas músicas do disco de raridades de 1993 "Dead Sunwheels", regravações de 1989 e quatro inéditos de 2005. O DVD conta com a actuação do 20º aniversário do disco "NADA!", em 2005, para além de mais material adicional.

O alinhamento completo é o seguinte:
    CD 1 - NADA...
  1. The Honour Of Silence
  2. The Calling (Mk II)
  3. Leper Lord
  4. Rain Of Despair
  5. Foretold
  6. Behind The Rose (Fields Of Rape)
  7. She Said Destroy
  8. Carousel
  9. C'est Un Rêve
  10. Crush My Love
    CD 2 - ...Plus!
  1. The Torture Garden
  2. Last Farewell
  3. Doubt To Nothing
  4. Fields Of Rape
  5. C'est Un Rêve
  6. She Said Destroy
  7. The Calling
  8. Leper Lord (Unreleased Version)
  9. Doubt To Nothing (Unreleased Version)
  10. Fields Of Rape (Unreleased Version)
  11. He Said Destroy (Unreleased Version)
    CD 3 - Night And Fog
  1. The Torture Garden
  2. Christine The Lizard
  3. Klaus Barbie
  4. Till The Living Flesh Is Burned
  5. Fields Of Rape (Tibet Mix)
  6. The Calling
  7. She Said Destroy
  8. Fields Of Rape
  9. Heaven Street
    DVD
  1. 20th Anniversary NADA! Reunion Performance, London 23.IV.2005
    Extras USB
  1. Born Again
  2. Carousel (Bolt Mix)

domingo, 17 de julho de 2011

[NOTICIA] Amor e Morte juntos em disco

"Thanateros - Visions Of Love & Death" é o nome da mais recente compilação lançada pela :Ikonen: Media que reúne num disco duplo um conjunto de projectos consagrados para nos apresentarem a sua interpretação pessoal dos conceitos de Amor e Morte.

Quase todos os temas aqui figurados são exclusivos ou aparecem em versões diferentes das originais, tendo o livreto que acompanha o trabalho sido criado com artistas consagrados também. O objectivo é simples: criar um disco com a máxima qualidade possível - dêem-lhe uma audição e comprovem se foi ou não atingido.

O alinhamento completo é o seguinte:
    CD 1 - Love
  1. :Golgatha: - Broken Blossom (exclusive)
  2. Tony Wakeford - A Kracow Mourning (exlusive mix)
  3. Sonne Hagal - Love Is A Sickness (exclusive)
  4. Apatheia - Temple of Oaks (exclusive)
  5. Sieben - Floating (Darkhearted Remix)
  6. Dernière Volonté - La Fète est fini (exclusive mix)
  7. Naevus - Larvicide (exclusive)
  8. Jera Nauthiz - Lydia (exclusive)
  9. Stolen Flowers - The Last Winter (exclusive)
  10. Aeterna - Secrets of the Heart
  11. Sub Luna - Flow East (exclusive)
  12. While Angels Watch - Savage (exclusive)
  13. Kentin Jivek - What if (exclusive mix)
  14. Werkraum - The Lore of thy Great Fortune (exclusive)
  15. Andrew King - Young Sailor Bold [The Rich Merchant and His Daughter] (exclusive)
  16. :Golgatha: - Secret Rose (exclusive)
    CD 2 - Death
  1. Vortex - In the Void (exclusive mix)
  2. Coph Nia - All My Filth
  3. Dawn & Dusk Entwined - Like a Prey at Mercy (exclusive)
  4. Negru Voda vs. Plague Machinery - The Djoruba Virus (H1N1 edit)
  5. Isomer - Mourn (version)
  6. [bleed] - breeches (helmut mix)
  7. Kristoffer Nyströms Orkester - Vulgalina Fever (edit)
  8. Mink M. Ra - Benath the Skin (exclusive)
  9. The Trail - Redemption (edit)
  10. Arkane - Sirens, Seductresses Of Love and Death (exclusive mix)
  11. Satori - Entity (Spectral Mix)
  12. Fuckhead - Transition (exclusive)
  13. 53 - Algor Mortis (exclusive)
  14. Verney 1826 - Aedicula: Lararium (exclusive)

sábado, 16 de julho de 2011

[NOTICIA] Toca a pecar com avareza

Este é já o quinto tomo da compilação The Seven Deadly Sins, que continua a nos trazer compilações muito interessantes que se dividem entre o Neofolk / Neoclássico e o Dark Ambient / Experimental, com nomes consagrados e novas propostas para descobrir.

Desta feita a selecção de Sven Phalanx e Christian Salva incide sobre a temática da Avareza, o pecado que dá mote a esta compilação. Garantida está uma audição interessante, e uma série a descobrir para quem ainda não o fez.

O alinhamento completo é o seguinte:
    Disco 1 - Neofolk / Neoclássico
  1. Auswalht - Sign Of Time
  2. Das Brandopfer - Movement of Protest
  3. Gnomonclast- Jerusalem
  4. Deadstar- Vom Heiligen Licht zur höllischen Dunkelheit
  5. CyraDark - Absolution (The7DeadlySins)
  6. Schattenspiel – Echo
  7. Barbarossa Umtrunk - Le Puit des Géants feat. Marc-Louis Questin
  8. Pale Rose - Straws of Fortune
  9. Modernum Decadentia Oppositorum- La Nuit des Temps (2011 Occidental Remix)
  10. Moloch- Untitled ll
  11. Fredrik Klingwall - And The Avarice (Performed by Rising Shadows)
  12. Shaita – Show
  13. Bearded Bard & il Clan dell'Appennino – Ruzzola
    Disco 2 - Dark Ambient / Experimental
  1. Klver & Towards Shadowland -The book of Leviathan
  2. Mania Peace- The Daily Grind Is Not Living
  3. Narog- Thyristor
  4. Wormburner- Zum Roten Schild
  5. Zebulon Kosted- Nanoresponsibility
  6. Sven Phalanx / Christian Salva - Hold On
  7. Immundus- Effect Of Ravenous Desire
  8. Misantronics - Serve the Mammon
  9. Herr Schmidt hat Krach – Greed
  10. Darktone Haunebu- Schwarzer Regen
  11. KraftKammer – KraftTheorie
  12. Turkey Farm - Death At The Farm
  13. Ohrenschmerz – ndKivdK
  14. Inherent - Fatal Addiction

sexta-feira, 15 de julho de 2011

[NOTICIA] Viagem ao passado com Marc Broude

Depois de trocar algumas palavras com Marc Broude, foi um prazer descobrir o trabalho que tem vindo a fazer há já alguns anos. "Medicine" já tem algum tempo, mas mesmo assim merece umas palavras aqui neste recanto.

Ambiente minimalista, Drone multi-camada, incursões por instrumentos acústicos, uma paisagem sonora que - pessoalmente - transmite uma sensação de desolação. Como se tivessemos sido abandonados num qualquer ermo desconhecido, num cenário pós-apocalíptico, sem sapatos mas com auscultadores e este disco para ouvir em modo repetição.

Lançado pela No Zen Records (veículo de promoção do trabalho de Marc), recomenda-se a audição em qualquer um dos três seguintes cenários: introspecção misantrópica; preparação para assassínio; gostar de boa música ambiente que nos desafie os sentidos.

O alinhamento completo é o seguinte:
  1. Mineral Water
  2. Face Covered In Shit
  3. Fire On The Water
  4. Happy Like Jazz
  5. For The Flies
  6. War Of The Worlds
  7. Muerte

quinta-feira, 14 de julho de 2011

[NOTICIA] Da trincheira para os auscultadores

Hoje foi um dia de luta na trincheira do escritório, e portanto ocorreu-me que seria um bom dia para falar de um lançamento curioso dos Striider. "Free Krieg Noises" é disponibilizado para download pelo próprio e é uma boa forma de relaxar depois de um dia assim.

Claro que quando falamos em relaxar falamos em levar uma ensaboadela de bom Marcial Industrial de toada Militarista, conceptualmente enraizada nos períodos '14-'18 e '39-'45. Em particular esta compilação (porque é disso que se trata) tem outros motivos de interesse para além dos musicais, e representa em si um documento histórico.

Abre logo com uma versão, para depois passar pela a demo "The Black Order" nunca antes lançada (ao longo das faixas 2, 7, 8 e 14). A faixa 3 é das primeiras compostas para Striider, com a particularidade de não estar baseada no período das duas grandes guerras mas sim no imaginário de Tolkien, e a faixa 4 é mesmo a primeira feita para o projecto. Temos ainda duas demos nunca disponibilizadas na totalidade: a "Krieg I" ao longo das faixas 10, 11, 12 e 15, e a "Krieg II" ao longo das faixas 5, 6, 11 e 13.

O alinhamento completo é então o seguinte:
  1. Der Sturm Bricht Los… (versão de Stahlwerk 9)
  2. Angriff!
  3. Galzag
  4. Diamond Ray Of Disappearance
  5. Jean À De Longue Moustache
  6. Kämpfen Im Wald
  7. Die Glocke
  8. Lili Kris Pt. 1
  9. Onze Plicht
  10. Krieg
  11. Panzers Of The SS
  12. Gas (Remastered)
  13. Uboot
  14. Sonneköninge
  15. Germania

quarta-feira, 13 de julho de 2011

[NOTICIA] Quantas novas teremos direito daqui a menos de um mês?

A poucas semanas de termos os Diary Of Dreams de volta a Portugal, para o concerto em Leiria, temos também já disponível o novo trabalho do colectivo Germânico. "Ego:X" tem selo Accession Records e representa um novo salto em frente na carreira de uma das melhores bandas da actualidade no seu espectro musical particular.

Para além de uma edição regular e uma edição em digipack duplo (contendo 3 faixas bónus no primeiro CD e 4 faixas bónus no segundo), queremos realçar a edição em caixa que para além do disco duplo lhe acrescenta um livro de 60 páginas, quatro cartões autografados, um chaveiro de metal, um pin também de metal, um plectro, alguns autocolantes, um botão e um patch.

Um conjunto de material impressionante para abrilhantar ainda mais um disco que vai certamente dar-nos muitos momentos de diversão ao longo dos próximos tempos - a começar já em Leiria, não se esqueçam!

O alinhamento completo é o seguinte:
    CD1: X1
  1. Into X
  2. Undividable
  3. Lebenslang
  4. Element 1: Zeitgeist
  5. Grey the blue
  6. Immerdar
  7. Element 2: Illusion
  8. Push me feat. Amelia Brightman
  9. Element 3: Stagnation
  10. Echo in me (X-Version)
  11. Element 4: Angst
  12. Mein-Eid
  13. Splinter
  14. Element 5: Resignation
  15. Fateful Decoy
  16. Weh:Mut
  17. Out of X
    CD2: X2
  1. The Return
  2. Push me (X-Version)
  3. Undividable (E-Mix)
  4. Undividable (Alternative-Mix)

terça-feira, 12 de julho de 2011

[NOTICIA] Dedicatória a quem a merece

Dedicar um disco à avó é uma coisa que me toca, porque tenho muitas boas memórias das minhas próprias avós, infelizmente já desaparecidas. Daí ter ganho imediato interesse com "Silence Is A Shelter" de RZ19.84, recentemente editado pela SkullLine.

Riccardo Z. é a mente por detrás deste projecto, e 2011 é um ano profícuo - este é já o terceiro lançamento, apesar de ser o mais amplamente divulgado. Mesmo assim, estamos a falar de uma edição de apenas 100 cópias numeradas à mão, mas esta também não é música para as massas.

Um Neofolk com toques melodramáticos de Pop é o que podemos encontrar neste disco ao longo dos 47 minutos que contém o CD com aspecto de vinil. Uma dedicatória que vale a pena apreciar devidamente.

O alinhamento completo é o seguinte:
  1. Silet
  2. Hard Times kostenloser Download
  3. Apologies and Despair
  4. Remember Me
  5. Collapsing Time
  6. Silence is a Shelter
  7. The Silent Angel (part I+II)
  8. Behind the Iron Curtain
  9. Confessions of an Opium Eater
  10. Endzeit

segunda-feira, 11 de julho de 2011

[NOTICIA] Disco apropriado para estes tempos...

O que se pode dizer de um disco como "Is Europe Dying?" dos Sinweldi que não seja estar totalmente actual? Tanto o é que a SkullLine aproveitou a altura propícia para uma reedição que faz todo o sentido.

Ainda para mais sendo que a edição original de 2009 tinha sido limitada a 100 cópias e estava há muito indisponível, principalmente depois dos muito bem recebidos trabalhos posteriores. Assim, esta nova versão conta com uma roupagem diferente e é limitada a 500 cópias (ou não estivéssemos a falar da SkullLine).

O colectivo Francês tem aqui uma demonstração clara do seu Neofolk de matriz Marcial, pleno de sensibilidade e vigor, principalmente depois da remasterização que foi alvo. Adicionalmente, somos brindados com 8 faixas bónus com remixes e colaborações com outros artistas dentro do mesmo espectro.

O alinhamento completo é o seguinte:
  1. Sinweldi
  2. Chanson d'automne
  3. Is Europe dying?
  4. The true Color of the Wind
  5. Rendez-vous
  6. Love in Time of War
  7. Song for Clementine (com Front Sonore)
  8. I'Heure du Berger
  9. Alll the Things you should never do
  10. Love in Time of War (Gabe-Unruh RMX)
  11. Europe Jeunesse Révolutionnaire (2011)
  12. Revolution conservatrice (exclusiva)
  13. Sinweldi & Front Sonore - Mezs (feat. Agnes P.)
  14. The true Color of the Wind (Gabe-Unruh RMX)
  15. Europe Jeunesse Révolutionnaire (Art Abscons RMX)
  16. Sinweldi (Striider RMX)
  17. Sinweldi & Militia Die - Notre Victoire 18 I'Heure du Berger II (faixa fantasma)

domingo, 10 de julho de 2011

[EVENTO] Ainda na ressaca de ontem

Depois de uma excelente noite de ontem, com vários belos concertos e uma agradável continuação da noite que se prolongou com os Catalães de serviço pela manhã de hoje, parece apropriado dar-lhe continuidade com outra oportunidade de os apreciar ao vivo.

Assim, no próximo dia 27 de Agosto no Schloßkeller, em Weinheim na Alemanha, a Luce Nera apresenta uma noite muito especial com os Der Blaue Reiter, Karma Marata, Nihil Novi Sub Sole e Endless Asylum.

Mais do que uma oportunidade portanto de ver Sathorys Elenorth e Lady Nott em palco e comprovar depois a sua simpatia. Claro que o podem sempre fazer antes em Leiria, no Entremuralhas, onde estarão presentes noutras incarnações. Esta multiplicidade aliada à constante qualidade é que de facto faz a diferença e faz por ser merecida a atenção que recebem. Comprovem por vocês mesmos.

sábado, 9 de julho de 2011

[NOTICIA] Bons ventos vindos de Espanha

Depois de cerca de 3 anos de espera temos finalmente a oportunidade de apreciar um novo disco dos Narsilion. Sathorys e Lady Nott regressam às edições pela mão da Ars Musica Diffundere com este "Elenna Nórë", dando seguimento à linha que têm vindo a traçar há quase uma década.

À sonoridade etérea e quase sonhadora que é seu apanágio, o duo Espanhol acrescenta neste trabalho um dimensão Japonesa (como aliás está latente na própria capa do disco, bem feiinha por sinal), recorrendo a vários instrumentos tradicionais do país do Sol Nascente. Flautas e cordas juntam-se a vozes angelicais em orquestrações sinfónicas para criar uma dimensão de sonho e fantasia onde os samurais se sentiriam em casa - e onde todos somos também bem-vindos.

A primeira edição do disco está disponível num digifile de 8 páginas limitado a 888 cópias numeradas, mas temos também disponível uma edição em caixa, esta limitada apenas a 111 cópias também numeradas, que para além do disco contém um patch, um pin e uma t-shirt em vários tamanhos. Tudo bons motivos para apreciarmos convenientemente este lançamento.

O alinhamento completo é o seguinte:
  1. En Les Portes De L´eternitat
  2. Amaurëa
  3. The Quest Of Legacy
  4. Tardor
  5. Senshi
  6. Pedraforca, Terra De Bruixes
  7. El Regreso Del Samurai
  8. Winter Elven Dream
  9. La Memòria Del Vent
  10. A New Begining From The Land Of The Dreams
  11. Zazen

sexta-feira, 8 de julho de 2011

[NOTICIA] Novo disco provindo do café infernal

Há uma grande aura de expectativa em redor dos Café De L'Enfer, desde que lançaram o seu primeiro CDr no ano passado. Depois deste "Marchant À Quatre Pattes Au-devant De La Rédemption" a expectativa tranforma-se em concretização.

Com selo Steinklang, a banda Francesa agora localizada na Áustria presenteia-nos com um disco de pura decadência pré-industrial, numa sonoridade Marcial Industrial com reminiscências Neoclássicas que se comparam sem grandes problemas aos grandes nomes do género.

Para abrilhantar ainda um pouco mais este lançamento, está disponível uma edição limitada a 51 cópias em caixa de madeira preta, em que para além da edição regular em digipack do CD temos um CDr de 3'' com 3 novas músicas apenas disponíveis nesta edição, um postal e uma bandeira Francesa com 90cm x 150cm. Uma beleza para quem a quiser apreciar.

O alinhamento completo é o seguinte:
  1. Je Ne Veux Plus Être Pieux
  2. La Fôret Obscure
  3. L'évanescence De Toutes Les Possibilités
  4. Marchant À Quatre Pattes Au-devant De La Rédemption
  5. L'Automne
  6. Messaline
  7. Les Tristes Circuits
  8. À Six Mille Milles

quinta-feira, 7 de julho de 2011

[NOTICIA] Dez anos de celebração

Para celebrar os 10 anos de trabalho da HauRuck! S.P.Q.R. é lançado um disco bastante especial. "Per Aspera Ed Astra" reúne ao longo de 13 faixas várias contribuições de artistas que ajudaram a criar o nome e a reputação que a editora Italiana hoje goza.

Disponibilizada gratuitamente com cada encomenda através da editora, o disco contém apenas versões inéditas e exclusivas para este lançamento, o que o torna num item absolutamente imprescindível para quem acompanha o trabalho da HR!SPQR e se tem habituado à qualidade que é seu apanágio. Como é o nosso caso, claro.

O alinhamento completo é o seguinte:
  1. Claudedi E Nemici Immobile Sul Freddo Marmo
  2. Recondita Stirpe Il Sibilo Di Giano
  3. Egida Aurea Gli Sguardi Nel Sole
  4. The Green Man Horus Calling
  5. Calle Della Morte Gli Uomini E LeRovine
  6. Ain Soph Kshatryia
  7. Spectre Signore Non Son Degno
  8. Ballo Delle Castagne Kalachakra
  9. Der Feuerkreiner Der Abend
  10. Hautville Otranto
  11. Mushroom's Patience Another Day
  12. Kannonau Dragon Of Death
  13. Ignis Vrbis Mithrae Rvit Hora, O Roma

quarta-feira, 6 de julho de 2011

terça-feira, 5 de julho de 2011

[NOTICIA] Música provinda do coração da Natureza

Depois de passar alguns dias imerso na mais pura versão da Natureza (ou pelo menos numa das suas versões), nada como regressar com um disco que prolonga esse sentimento. Estamos a falar de "Die Große Göttin", o novo disco dos Falkenstein editado pela Kraftplatz Records.

E o que aqui temos são 15 músicas de Neofolk pagão directamente das florestas encantadas. Com uma forte influência da Natureza, como seria de prever, mas também das lendas e culturas pagãs Germânicas, esta é uma viagem a um mundo místico onde nos podemos facilmente perder - e com todo o prazer, acrescente-se.

A nível sonoro apresenta uma instrumentação rica suportada por elementos acústicos, sem no entanto perder poder ou intensidade na composição. Uma mistura de poemas da Natureza, espíritos ancestrais e mitologia arcana, numa receita que nos fará passar tempos bem agradáveis.

De realçar também a edição limitada em caixa, limitada a 150 cópias numeradas à mão, em que o disco em digipack (que contém 3 faixas do disco de estreia há muito indisponível) é complementado com algumas ervas, uma rocha da montanha que dá nome aos Falkenstein e um postal assinado.

O alinhamento completo é o seguinte:
  1. Steh' Still
  2. Die Große Göttin
  3. Maiklage
  4. Der Waldmeister
  5. Sonnenwende
  6. Willkommen Und Abschied
  7. Des Sängers Fluch
  8. Rauhnacht
  9. Wilde Jagd
  10. Der Knab Vom Berge
  11. Ich Sang Der Welt Und Aller Götter Ende
  12. Auf Ewig
  13. Der Mohn
  14. Nebel
  15. Weltenbaum

sexta-feira, 1 de julho de 2011

[OPINIÃO] Uma pausa para descontrair...

Este tem sido um ano intenso, apesar de ir apenas a meio. Parece que já passaram vários anos, embora apenas 6 meses tenham sido esgotados. Avizinha-se um resto de ano interessante, mas como estamos a meio nada como uma pequena pausa para descontrair, recarregar baterias e ganhar forças para o que falta fazer. Que não é pouco. Vemo-nos de volta no dia 5!