sábado, 31 de agosto de 2013

[EVENTO] Vamos até à Áustria

Depois de deambularmos por essa Europa fora a seguir o percurso dos Changes nesta digressão de final de Verão que estão a fazer, chegamos desta feita à Áustria para mais uma data. Mais especificamente a Viena, uma das mais belas capitais Europeias.

Será no dia 4 de Setembro que os Changes subirão ao palco do Xi Bar para o que será previsivelmente mais uma grande actuação. Nesta data serão acompanhados dos Hautville, também eles uma bela banda.

Já não faltam muitas datas para vos trazermos, e elas aproximam-se a passos largos. Não percam a oportunidade de ver os Changes porque eles não andam por cá muitas vezes.

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

[EVENTO] Da Rússia com (muito) amor

As nossas deambulações pela Europa levam-nos hoje à Rússia, mais concretamente a Moscovo, para mais uma data da digressão dos Changes pelo Velho Continente. E meus caros amigos, que grande noite em perspectiva!

Os companheiros da Arcto fizeram um excelente trabalho ao juntar no mesmo cartaz, para além dos já referidos Changes, os magníficos Darkwood. Não são muitas as oportunidades de os ver ao vivo, e num cartaz como este, esta ganha um sentido adicional.

Resta dizer que será no dia 8 de Setembro, e o palco escolhido é o também magnífico Teatr (uma espécie de Hard Club lá do sítio, quando o Hard Club ainda era em Gaia, bem entendido). Vale a pena marcar presença se estiverem por lá, a noite será sem dúvida magnífica.

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

[EVENTO] Agora vamos até Budapeste

Continuamos a acompanhar a digressão dos Changes pela Europa, como vos dissemos ontem, desta feita com uma passagem pelo Leste do Continente. Mais especificamente até Budapeste, capital Húngara, onde teremos mais uma oportunidade de ver o duo Americano dar um dos seus concertos mágicos.

O evento terá lugar no próximo dia 5 de Setembro no Clube KéKYUK, e para além dos Changes em cartaz teremos a presença de duas bandas locais: os Scivias e os Cawatana, que se irão apresentar um formato acústico nesta noite.

Uma boa proposta se estiverem desse lado do mundo, ou com vontade de visitar uma das mais imponentes capitais Europeias. Se ainda não conhecem, vale bem a pena, e sempre aproveitam para juntar o útil ao agradável e apanharem um excelente concerto na viagem.

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

[EVENTO] Hoje em Itália

Depois de uns dias de ausência motivados pelo festival de Leiria, voltamos a acompanhar alguns dos outros eventos por essa Europa fora, começando já com um que se realiza já hoje em Itália, mais propriamente em Génova.

Trata-se de mais uma data da digressão que os Changes fazem pela Europa neste final de Verão, que aqui conta com a participação especial dos Tears Of Othila.

O local do concerto será a Ex Abbazia Di San Bernardino, um belíssimo local que, acreditamos, servirá de forma magnífica para o concerto de logo à noite.

Se estiverem pelas redondezas marquem presença, deste lado sentimos saudades de ver os Changes novamente. Mas não será hoje, infelizmente...

terça-feira, 27 de agosto de 2013

[NOTICIA] Um café para descontrair

Depois de todas as emoções do fim-de-semana, nada melhor do que regressar à normalidade na nossa mesa reservada no Café Europa, descontraindo ao som do melhor programa de rádio que temos oportunidade de ouvir. Desta feita apresentamos a emissão número 85, que foi para o ar no passado dia 26 de Agosto (ontem, portanto).

Passando por algumas propostas que tivemos oportunidade de ouvir em Leiria, é uma emissão muito ecléctica onde temos oportunidade de deixar-nos divagar por um largo conjunto de grandes bandas. Fica também prometida a reportagem ao Festival Entremuralhas em próximas emissões, onde mais uma vez o Café Europa marcou presença e conversou com alguns dos protagonistas.

Mas para já apreciem esta emissão connosco. Podem descarregá-la directamente aqui, e conta com o seguinte alinhamento:
    Hora 1
  1. NAEVUS - "Idiot (Let Me In)” (GB)
  2. SPIRITUAL FRONT - "Hey Boy“ (IT)
  3. CULT OF YOUTH - "Prince Of Peace” (USA)
  4. ONIRIC - "Nirvana” (IT)
  5. EGIDA AUREA - "La Mia Piccola Guerra” (IT)
  6. KIRLIAN CAMERA - "Silencing The World” (IT)
  7. COLLOQUIO - "Tempo Bruccia Tutto” (IT)
  8. ROSE ROVINI E AMANTI - "La Mia Germania” (IT)
  9. SALA DELLE COLONNE - "Anathema Of 3os“ (IT)
  10. ROME - "The Colony (Highveld)" (LUX)
    Hora 2
  1. ROME - "Hate Us And See If We Mind (single version)" (LUX)
  2. LUX INTERNA - "Tongues" (USA)
  3. DARKWOOD - "Der Letzte Flug” (GER)
  4. ORDO EQUITUM SOLIS - "Never Read Book” (FRA/IT)
  5. LEGER DES HEILS - "Gewheites Land” (GER)
  6. SANGRE DE MUERDAGO - "Longo Camiño de Desaprendizaxe” (GLZ)
  7. ÀRNICA - "Altas Hojas” (ESP)
  8. TEARS OF OTHILA - "Into The Woods” (IT)
  9. CAMERATA MEDIOLANENSE - "Questa’Anima Gentil“ (IT)
  10. CAMERATA MEDIOLANENSE - "Canzone Alla Vergine“ (IT)
  11. DAEMONIA NYMPHE - "Ero’s Erota“ (GRE)
  12. LITTLE ANNIE & BABY DEE - "State Of Grace“ (USA)
  13. THROBBING GRISTLE - "Convincing People“ (GB)

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

[EVENTO] Festival Entremuralhas - Dia 3

E eis-nos já chegados ao último dia do Festival Entremuralhas 2013. Na prática ao escrever estas linhas ele já acabou, mas deixemos as tecnicalidades de parte por agora. Interessa é relembrar uma das melhores edições do festival e que teve neste último dia mais um conjunto de grandes concertos (já depois de ter feito o mesmo nos dias anteriores). A começar logo por Roma Amor, também em estreia no nosso país, e que nos deixaram impressionados com uma grande actuação.

O principal destaque tem que ser dado a Michele, que não só é uma excelente vocalista e música, como também é uma magnífica comunicadora. A sua capacidade de diálogo com o público tornou a actuação ainda mais especial, e essa empatia funcionou em pleno com a música do duo Italiano. Sempre com uma grande sensibilidade e melancolia romântica, as suas músicas funcionaram em pleno na envolvência da Igreja da Pena e foram multiplicadas de intensidade por um factor inesperado.

Percorrendo toda a sua discografia e arranjando ainda espaço para uma versão de "Amesterdam", a intensidade da sua actuação foi premiada com um encore que não estava previsto, e que obrigou Michele a regressar ao palco para interpretar "Occhi Neri" do seu disco homónimo. Saíram tão impressionados com o público Português como nós com a sua actuação. Voltarão certamente em breve.

Talvez a mais agradável e interessante surpresa do festival tenham sido os Die Selektion. Principalmente porque não os conhecíamos tão bem como muitas das outras propostas, mas também por terem uma sonoridade mais "desviada" do padrão que podemos encontrar no palco da Igreja da Pena. Mas o facto é que a sua electrónica dançavel misturada com um trompete e uma voz peculiar funciona muito bem.

A coisa nem lhes começou a correr muito bem, com a actuação a começar bastante atrasada devido a problemas técnicos, mas o trio Germânico compensou muito bem esse efeito negativo com um entusiasta e intenso concerto, dando provas da sua energia em palco e mostrando-nos que merecem ser mais conhecidos. Pela nossa parte ficou sem dúvida a vontade de revisitar a discografia, pese não ser ainda muito extensa, e ficar atento ao que farão no futuro. Certamente boas coisas se avizinham para os Die Selektion.

Passando para o Palco Alma, coube aos Naevus a tarefa de abrir o palco depois de jantar. E fizeram-no logo com uma das mais intensas actuações do festival, para não deixarem os créditos por mãos alheias. O colectivo liderado por Lloyd James é uma daquelas bandas que ou se adora ou se odeia, há pouco espaço para meios termos. Há quem não os entenda, mas felizmente que estamos no extremo oposto do espectro e pudemos vibrar com um grande concerto!

Num excelente momento de forma, e com um disco ainda tão recente que não estava disponível no festival, os Naevus mostraram como é que com uma bateria, duas guitarras, um baixo e alguns samples discretos se monta uma cacofonia em palco capaz de nos fazer mexer enquanto houver música no ar. As suas composições são complexas mas muito directas no sentimento que transmitem, e com um excelente som com que foram beneficiados tudo resultou muito bem em cima de palco. Comunicação q.b. com o público, mas a destilar grandes temas uns atrás dos outros, este foi outro dos momentos altos do festival. 

Quem infelizmente não gozou das melhores condições sonoras foram os Qntal. De regresso a Leiria oito anos depois da sua última actuação, a multiplicidade de instrumentos em cima do palco tornaram mais complexa a mistura, que resultou bastante desequilibrada. A bateria demasiado presente, quase ensurdecedora, o violino a ouvir-se apenas depois da primeira música passada, os instrumentos mais "esotéricos" quase a não serem ouvidos de todo, foi pena não termos tido as melhores condições sonoras para apreciar uma excelente banda.

Que mesmo assim não deixou de dar um grande concerto. A sua sonoridade particular de electrónica misturada com música medieval é contagiante, e a presença em palco principalmente de Michael Popp e Sigrid Hausen reforçam a ligação com o público. Se isso não fosse suficiente, as suas músicas fazem o resto. Talvez geniais não seja exagerado, os Qntal funcionam realmente num "campeonato à parte".

Tivemos ainda oportunidade de recuperar fragmentos da história do nascimento do Movimento Gótico na Alemanha, cortesia de Popp, e de no encore a banda obrigar Sigrid a cantar "Flamma", uma das músicas que menos gosta dos Qntal. Sempre um espírito divertido e de celebração, que se enquadra na perfeição no que representa o Festival Entremuralhas.

Não podíamos acabar sem agradecer a toda a organização do festival pela oportunidade que nos dão anualmente de ver em Portugal algumas das melhores bandas da actualidade nos seus estilos particulares, sempre dentro das sonoridades que mais apreciamos. É um trabalho que por vezes passa despercebido, mas que merece todo o nosso reconhecimento e gratidão. Um grande abraço para todos, e votos de nos voltarmos a encontrar em Leiria para a edição de 2014 do Festival Entremuralhas!

domingo, 25 de agosto de 2013

[EVENTO] Festival Entremuralhas - Dia 2

De volta ao Castelo de Leiria, depois de uma introdução no dia anterior, este seria o primeiro dia repleto de concertos da edição deste ano do Festival Entremuralhas. Um excelente alinhamento dividido entre três palcos, que começava logo com o regresso a Portugal de Sergio e Núria desta feita com o seu projecto Der Blaue Reiter (eles que já tinham marcado presença no Festival Entremuralhas com Narsilion e com Arcana).

Era um dos momentos mais aguardados deste lado, garantidamente. E essa expectativa não foi defraudada. Percorrendo todos os seus discos editados, mas com natural maior enfoque em "Nuclear Sun", a toada marcial e fria que é característica da sua música fez-se ouvir com todo o poder na Igreja da Pena. Fortemente alicerçada em samples, a actuação conseguiu mesmo assim transmitir a força dos temas dos Der Blaue Reiter e provar que têm vindo a singrar uma carreira muito sólida com este projecto em particular, colocando-o como um dos destaques do estilo.

Notou-se algum nervosismo inicial, algumas entradas fora de tempo na percussão, mas com o passar dos temas o equilíbrio melhorou e podemos dizer que foi um dos momentos do festival. Sempre com a sua característica simpatia, o casal do país vizinho fez-nos ter vontade de os voltar a ver em Leiria no(s) próximo(s) ano(s). Ainda lhes falta um projecto, por isso quem sabe?

Seguiu-se o duo Lebanon Hanover, uma estreia no nosso país de uma das bandas mais badaladas da actualidade. Minimalistas na sua aproximação à Coldwave que os caracteriza, a sua actuação em Leiria não esteve à altura da fama que os precede. Um pouco nervosos, principalmente William Morris, não conseguiram colocar em palco toda a magia que transmitem nos discos de estúdio. Mesmo assim demonstram ser uma valente pedrada no charco de muita da música minimal que por aí se vai fazendo, mas teremos que esperar por outra altura para os ver na plenitude das suas capacidades.

Um dos momentos mais esperados da noite era a estreia dos TriORE em palcos nacionais. Dada a escassez de actuações ao vivo por parte deste projecto, esta era também por isso uma noite especial. Com apenas um disco lançado até à data, seria natural de prever que uma boa parte das músicas da noite seriam parte desse trabalho. Nada a apontar, até porque a genialidade de "Three Hours" e a qualidade da maior parte das músicas que o compõem nos deixa ficar totalmente hipnotizados por ter a oportunidade de as vermos desenvolverem-se ao vivo em frente aos nossos olhos e ouvidos.

Como se ainda não fosse suficiente, tivemos o privilégio de poder ouvir em primeira mão duas faixas que farão parte do próximo trabalho denominado "Farewell All My Cumrades", e que se espera que tenha edição ainda este ano. A julgar pelo que ouvimos, prevê-se mais um grande disco para esta recta final do ano! E para finalizar uma actuação em grande, tivemos ainda direito a uma breve passagem pela discografia de Triarii, especificamente na figura de "Roses 4 Rome". Abriu o apetite para ver o projecto de Christian Erdmann ao vivo, isto depois da outra metade desta joint-venture já se ter apresentado numa das edições passadas do Festival Entremuralhas.

Pese todos os excelentes concertos que já tínhamos tido oportunidade de ver, o momento mais alto da noite (e um dos melhores de todo o festival) estava ainda reservado para os Spiritual Front. Depois de um período em que não se auguravam grandes perspectivas para o colectivo liderado por Simone Salvatori (talvez devido ao estado do próprio), os últimos tempos têm-nos apresentado uns Spiritual Front no pico da sua forma. E com um grande disco acabadinho de lançar, estavam todas as condições reunidas para que este fosse um grande concerto.

Mas as coisas nem começaram bem. Problemas com os samples fizeram com que houvessem duas "falsas partidas" e que só à terceira tentativa é que "The Shining Circle" pudesse ser tocada na íntegra. Não são momentos fáceis, mas aqui se vê a fibra de um líder. Simone aproveitou estes momentos para nos dar duas músicas a solo, apenas com a sua guitarra e a sua voz, enquanto os problemas eram resolvidos pelo resto da banda e pela equipa técnica. Acabou por resultar muito bem, uma espécie de bónus para o público, e um problema foi transformado numa virtude. Bravo!

A partir daí os problemas técnicos não mais vieram ao de cima, e os Spiritual Front puderam fazer aquilo que sabem bem - desfilar grandes temas uns atrás dos outros, com um excelente som e grandes prestações de toda a banda. Sempre com um filme a passar em projecção, o que tornou a banda em vultos negros em palco, o último trabalho teve o destaque que seria natural, com também bastante incidência em "Armaggedon Gigolo", um dos clássicos do colectivo Italiano. O encore foi merecido, e se mais fosse possível, lá estaríamos para ouvir. Grande concerto de uma grande banda, que está talvez no seu melhor momento de sempre. O futuro é risonho para os Spiritual Front.

sábado, 24 de agosto de 2013

[EVENTO] Festival Entremuralhas - Dia 1

A edição de 2013 do Festival Entremuralhas teve início não no Castelo de Leiria, como habitual, mas no Teatro José Lúcio da Silva, no centro da cidade. Este momento especial esteve a cargo dos Deine Lakaien, que voltam a Portugal muitos anos depois da sua última passagem, para gáudio de todos os que apreciam música da mais alta qualidade.

E que belo início para o festival que foi! Num formato acústico, que têm vindo a promover ultimamente com o seu mais recente trabalho, a dupla Veljanov-Horn apresentou-se em grande estilo para uma plateia que virtualmente lotou a sala do teatro. E podemos certamente dizer que foi um dos momentos altos do festival.

Com passagens desde os primórdios da sua discografia até ao mais recente longa-duração de originais, o poder da voz da Veljanov é talvez o que mais nos tenha impressionado nesta noite. Não só a pura força, mas também a versatilidade, a emotividade e toda a paixão que jorra de um personagem ímpar da música que mais apreciamos. Comunicador com o público, às vezes num estilo meio envergonhado, Veljanov foi deixando a sua magia em palco ao longo dos dois actos que a actuação tinha previsto, assim como um encore final a pedido do público. Teve também o seu momento engraçado quando se engasgou no início de "Vivre", tendo que recomeçar a música, mas nesta noite tudo se perdoava e funcionou como um momento de descontracção.

Não podia também ser deixada passar em claro a brilhante prestação de Horn ao piano. Aplicando toda a sua técnica, não só nas teclas mas também directamente nas cordas para criar os sons que pretendia, Horn foi "destruindo" o instrumento ao longo da actuação com momentos de tão vibrante intensidade que se sentia o público na borda da cadeira prestes a saltar em frente! Pena de quem colocou o piano à disposição, porque o vai ter que afinar completamente depois desta noite.

Talvez o momento menos feliz tenha sido a exclusão de um clássico intemporal como "Mindmachine" (que foi inclusive pedido pelo público), mas com tantos e tão bons temas à disposição não podiam de facto tocar todos. Fica para a memória uma noite especial, e a perfeita abertura para o Festival Entremuralhas deste ano. Fica também o desejo de voltar a ver em Portugal os Deine Lakaien, mas em formato electrónico. Talvez a Fade In aceite a sugestão... ;)

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

[NOTICIA] Estreia em Portugal e nestas páginas

O nome Die Selektion não será um dos mais conhecidos de quem percorre estas páginas, mas depois do fim-de-semana em Leiria tudo isso mudará. Para além de os podermos ver na sua estreia ao vivo em Portugal, podemos familiarizarmo-nos com a sua discografia, que tem em "Gottes Wille" o seu mais recente lançamento.

Com selo aufnahme + wiedergabe, este vinil de 7'' funciona como single de apresentação da faixa que lhe dá título, que aliás tem também disponível um vídeo promocional. O vinil vem acompanhado de um código de download das duas faixas que o compõem em formato digital, para facilitar o processo de audição em movimento.

A edição é limitada a 300 cópias, por isso se conseguirem deitar a mão à vossa não percam a oportunidade. Vão ter oportunidade de perceber em breve que vale bem a pena.

O alinhamento completo é o seguinte:
  • Lado A - Gottes Wille
  • Lado B - Faust

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

[NOTICIA] Uma boa notícia para os fãs de Naevus

Vai ser um grande prazer ver finalmente ao vivo no fim-de-semana um dos grande músicos Britânicos da actualidade. Lloyd James vai trazer os seus Naevus a Leiria, e com um par de discos novos na bagagem acabadinho de lançar pela Tourette Records. Falamos de "Stations" e de "Others", um bom complemento como já vamos perceber.

"Stations" reúne num disco duplo limitado a 400 exemplares 32 faixas de material raro, indisponível ou inédito dos Naevus. Músicas que fizeram parte de singles, lados B e compilações, entre o período 2001 e 2012, assim como três versões acústicas inéditas e três faixas exclusivas desta edição, tudo faz parte deste disco duplo que apresenta um manancial de descoberta para os apreciadores do trabalho de Lloyd. Tudo isto num digipack de 6 painéis e com um livreto de 8 páginas.

E se ainda fosse pouco, as primeiras 111 cópias vêm ainda acompanhadas de um CDr adicional. "Others" reúne 16 versões de outras bandas protagonizadas por Lloyd James, novamente no mesmo período de 2001 a 2012, que variam desde faixas tradicionais, a outros nomes do Neofolk, até propostas mais arrojadas e inesperadas. Talvez possamos ouvir algumas destas propostas em Leiria.

O alinhamento completo é o seguinte:
    "Stations" - Disco 1
  1. The Body Speaks In Tongues
  2. Sail Away
  3. Knee Deep
  4. Torn Wheat Leaked
  5. Occasional Table
  6. The Devil
  7. The Petty Task
  8. Recovery Is Not Permitted
  9. Blimey, It's Bedtime
  10. Ramar House
  11. Suitable Simon
  12. Events
  13. Sunshine
  14. Larvicide
  15. The Beast
  16. Stations
    "Stations" - Disco 2
  1. The Mill (Live)
  2. While You Sleep (Demo)
  3. The Orchard (Re-Recorded)
  4. Mistakes (Live)
  5. Visions, Rushed (Radio Session)
  6. Oracle, Oracle (Radio Session)
  7. Untold (Radio Session)
  8. The Body Speaks In Tongues (Radio Session)
  9. No, Remember (Radio Session)
  10. Don't Boil (Version One)
  11. Kill Your Friends (Demo)
  12. Chairs Are Men (Acoustic Version)
  13. Clay Hats (Acoustic Version)
  14. Frozen! (Re-Recorded)
  15. Go Grow (Single Version)
  16. Soil And Soil Alike (Re-Recorded)
    "Others"
  1. Oh What Fun
  2. Beth Gellert
  3. Saturday's Child
  4. The Plague
  5. Lost Men
  6. Less Than Queer
  7. Cadwaladr And His Goat
  8. Little Sap And Varicose
  9. Restraining Order/Fish Heads And Olives (Medley)
  10. Green Is The Colour
  11. Now That I've Paid For You
  12. Stephanie, I Forgive You
  13. Johnny Come Home
  14. Daydream Believer
  15. Walking Spanish
  16. The Only Mistake

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

[NOTICIA] Versão acústica para os Deine Lakaien

Uma das bandas que estamos mais ansiosos por ver no Festival Entremuralhas são os Deine Lakaien. Apesar de não ser a sua estreia em Portugal, será a nossa estreia ao ver o duo Veljanov - Horn ao vivo. E com certeza teremos oportunidade de ouvir muitos dos clássicos que estão agora reproduzidos em "Acoustic II".

Este disco surgiu de uma interacção directa com os fãs, que acabaram por suportar a sua criação através dos cada vez mais populares sistemas de financiamento disponíveis online, em troca de algumas versões exclusivas e especiais. Está também disponível pela Chrom Records em vinil duplo e em CD, para quem o quiser apreciar mesmo sem ter tido a oportunidade de o financiar directamente.

Reúne faixas acústicas de várias actuações ao vivo, a maioria delas do ano passado, mas com passagens também por 2001 e 2010, e sempre em território Alemão. Teremos portanto a oportunidade de ouvir pelo menos um bom leque delas já na próxima sexta-feira em Leiria.

O alinhamento completo é o seguinte:
  1. One Night
  2. Gone
  3. Fighting The Green
  4. The Game
  5. Without Your Words
  6. Over And Done
  7. Vivre
  8. Overpaid
  9. Where You Are
  10. Return
  11. Manastir Baroue
  12. Wunderbar
  13. Heart Made To Be Mine
  14. Away
  15. Blue Heart
  16. Bei Nacht

terça-feira, 20 de agosto de 2013

[NOTICIA] Café com sabor a festa

Não vos dizíamos ontem que já estamos a preparar o fim-de-semana com o Festival Entremuralhas? Hoje continuamos essa preparação com o destaque à emissão número 84 do Cafe Europa, que foi para o ar no passado dia 19 de Agosto, e que é dedicada precisamente ao festival de Leiria.

Já fazia também algum tempo que não falávamos do Café Europa, fruto da nossa ausência de férias. Continuamos naturalmente a acompanhar o programa, mas sentíamos a falta de o partilhar convosco. E, como habitual, aqui temos mais duas horas de grande música.

Com o destaque dado às bandas que fazem parte do alinhamento do festival, temos também uma excelente antevisão do que podemos esperar já no próximo fim-de-semana. E que grandes três dias temos em perspectiva! Podem descarregar a emissão completa aqui e comprovar por vocês mesmos.

O alinhamento completo da emissão é o seguinte:
    Hora 1
  1. DEINE LAKAIEN - "Love To The End (acoustic)" (GER)
  2. DEINE LAKAIEN - "Dark Star" (GER)
  3. DER BLAUE REITER - "Eyes Of The Lost” (ESP)
  4. DER BLAUE REITER - "1st of May” (ESP)
  5. LEBANON HANOVER - "Die World” (GB)
  6. LEBANON HANOVER - "N.º 1 Mafioso” (GB)
  7. TRIORE - "Pleasures & Tortures” (SWE/GER)
  8. TRIORE - "Europa’s Dream” (SWE/GER)
  9. SPIRITUAL FRONT - "Soulgambler“ (IT)
  10. SPIRITUAL FRONT - "Song For The Old Man" (IT)
  11. MERCIFUL NUNS - "Funeral Train“ (GER)
  12. NACHTMAHR - "Tanzdiktator“ (AUT)
    Hora 2
  1. ROMA AMOR - "Next" (IT)
  2. ROMA AMOR - "Madrigale" (IT)
  3. DIE SELEKTION - "Du Rennst” (GER)
  4. DIE SELEKTION - "St Leonard” (GER)
  5. NAEVUS - "Afters” (GB)
  6. NAEVUS - "Man In The Ditch” (GB)
  7. QNTAL - "Am Morgen Fruo” (GER)
  8. QNTAL - "Maiden In The Mor” (GER)
  9. SOROR DOLOROSA - " Solor Dolorosa“ (FR)
  10. SOROR DOLOROSA - "Silver Square" (FR)
  11. KAP BAMBINO - "Bat Caves“ (FR)
  12. KAP BAMBINO - "Black List“ (FR)
  13. KAP BAMBINO - "Devotion“ (FR)

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

[EVENTO] De regresso na altura certa

Eis-nos de regresso depois de uma pausa de férias, mesmo a tempo de nos prepararmos para o maior festival em Portugal focado nas sonoridades que mais apreciamos. Falamos naturalmente do Festival Entremuralhas, que já tivemos oportunidade de apresentar em detalhe aqui, e que vai começar já no final desta semana. Mais especificamente, na 6ª feira dia 23.

Por isso nada melhor do que celebrar o nosso retorno marcando já a contagem decrescente para um dos eventos do ano, e começando já a preparação para 3 dias de magnífica música numa envolvente também ela igualmente magnífica.

Encontramo-nos por lá?

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

[OPINIAO] Férias de Verão

Mais de metade do ano já passado, chega a altura de parar um bocado, desligar da maior parte das coisas que nos rodeia o resto do ano, e desfrutar de um período de indulgência e relaxamento. Aparentemente chamam-lhes férias.

Estaremos ausentes até ao próximo dia 19 de Agosto, a aproveitar o bom tempo em melhor companhia. E, claro, sempre com excelente música a acompanhar. Se for o vosso caso, boas férias! Se não for, até daqui a umas semanas.