terça-feira, 11 de agosto de 2015

[OPINIAO] Pausa para férias

Depois de uns primeiros sete meses particularmente intensos, já o ano vai a mais de meio e chega a altura de uma pausa de férias para retemperar forças. Uma boa forma de carregar baterias, fazer aquelas coisas que andamos sempre a adiar, recuperar alguns discos que já não ouvimos há muito tempo, descansar e passar mais tempo com quem mais gostamos.

Estarei de regresso no final de Agosto, para voltar a falar da música que mais gosto e de tudo aquilo que lhe diz respeito. Até lá, boas férias se for caso disso, e sempre na companhia de grande música. Porque a vida sem uma boa banda sonora a acompanhar seria realmente enfadonha...

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

[EVENTO] E esta, hem?

Bem, este mundo está sempre cheio de surpresas. Há notícias que parecem brincadeira, até que finalmente nos apercebemos que são mesmo realidade. E os concertos que trago hoje são sem dúvida os mais extraordinários que já por aqui falei! Exagero? Avaliem por vocês mesmos.

Ainda antes de se apresentarem em Leiria, para um dos concertos mais aguardados do ano, os Laibach têm duas datas marcadas para a Coreia do Norte. Vão portanto tornar-se a primeira banda Ocidental do seu género a tocar na capital Pyongyang, no que é não só uma notícia extraordinária para o mundo da música, mas também para o mundo de uma forma geral.

Essas datas históricas terão lugar nos dias 19 e 20 de Agosto, sendo que a primeira será no Kim Won Gyun Music Conservatory e a segunda na Kum Song Music School. O "grande líder" terá portanto duas oportunidades para ver uma das bandas mais respeitadas no mundo da música que mais apreciamos, e perceber o que tem andado a perder nas últimas décadas.

Será o início de uma mudança na Coreia do Norte? Serão os Laibach os percursores desse movimento? Não digo para marcarem presença e descobrirem por vocês próprios, mas quando eles estiverem por Leiria podem sempre perguntar-lhes como foi a experiência.

domingo, 9 de agosto de 2015

[NOTICIA] O segredo dos aliens

Não seria totalmente descabido descobrir que Robin Storey é um alienígena. O seu trabalho ao leme dos Rapoon deixou sempre essa leve interrogação, e um bom exemplo disso foi o disco "What Do You Suppose? (The Alien Question)" originalmente lançado em 1999 e recuperado agora pela Zoharum numa reedição muito interessante.

Um dos principais factores de destaque desta reedição é que é acompanhada de um disco com material totalmente inédito, chamado "Project Blue Book". É inspirado no disco original, sem a forte componente narrativa que o caracteriza, resultando num trabalho totalmente diferente.

Já quando foi lançado este disco marcou uma diferença na carreira dos Rapoon, senhores de uma respeitável discografia já nessa altura. Talvez seja uma afirmação clara, talvez uma inspiração extra-terrestre, mas o que realmente interessa é que a capacidade criativa de Storey parece não ter qualquer limite. E ainda bem que assim é.

A edição é limitada a 500 exemplares e conta com o seguinte alinhamento:
    "What Do You Suppose? (The Alien Question)"
  1. Before I Begin
  2. Waddi Haj
  3. How Many Of You Understand?
  4. Never Called NJ12...
  5. Give Us Dub
  6. No Really...
  7. How Many Of You Did Not Know That?
  8. The Alien Question
  9. Only The Names Change
  10. Without Aliens
  11. I Don't Expect Anyone...
    "Project Blue Book"
  1. Exault The Skies Of Babylon
  2. They Came In Wheels Of Fire And Stars
  3. Better Try And Be Friends With Them
  4. The Truth Regarding UFO's
  5. Controlled Operation
  6. Further Than Waddi Haj
  7. Dark Gods Breathing
  8. Give Sign
  9. Send Dud
  10. Electrify The Fences
  11. Leaving Us

sábado, 8 de agosto de 2015

[EVENTO] Hora de ir até à Noruega

Depois de duas edições muito bem sucedidas, o festival Bla Ild Over Trondheim vai agora para a sua terceira edição e - como sempre - conta com um cartaz bem preenchido de propostas das sonoridades que por aqui mais apreciamos.

Como o próprio nome indica, o evento terá lugar em Trondheim, na Noruega, no próximo dia 12 de Setembro. O local escolhido desta vez é o Good Omens, cujo palco vai então receber o alinhamento proposto para a edição deste ano.

Como cabeça de cartaz teremos os :Of The Wand And The Moon:, numa curta viagem da Dinamarca até à Noruega, que serão aqui muito bem suportados por Kristoffer Oustad (aqui a solo, depois de ter feito nome nos vários projectos em que tem estado envolvido) e pelos Solstorm.

Como habitual, a noite será animada com a presença dos DJ's convidados, sempre com boa música presente, para além de outros motivos de interesse. Pode ser longe, mas será também uma boa oportunidade de ir tão a Norte antes das neves Invernais tomarem conta de Trondheim.

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

[NOTICIA] Um olhar para o passado distante

Bem, talvez esta fosse uma notícia que nunca esperei dar. Depois de um gigantesco hiato de mais de 15 anos (descontando um ou outro lançamento "pirata"), temos motivos para falar novamente sobre os Nature And Organisation. O projecto de Michael Cashmore foi interrompido há já muitos anos, e o disco que vos trago hoje é uma reedição.

Com edição a cargo da Trisol, esta é mais especificamente a reedição de "Beauty Reaps The Blood Of Solitude" (de 1994) e "Death In A Snow Leopard Winter" (de 1998) em formato de disco duplo sob o nome "Snow Leopard Messiah". Para além do material original, temos também direito a duas faixas bónus, o que lhe dá uma frescura adicional.

Temos aqui alguns dos nomes maiores da cena musical que mais apreciamos reunidos nestes trabalhos, nomes que por mérito próprio se tornaram lendas. Para além de Michael Cashmore ao leme do projecto, temos aqui também David Tibet, Douglas P., Rose McDowall ou Steven Stapleton, apenas para citar alguns. Uma reedição que nos leva a um passado que - infelizmente - já não existe.

O alinhamento completo é o seguinte:
    CD 1
  1. Introduction
  2. Wicker Man Song
  3. Blood Of Solitude I
  4. Bloodstreamruns
  5. My Black Diary
  6. Tears For An Eastern Girl
  7. Beauty Destroyed
  8. Skeletontonguedworld
  9. Obession Flowers As Torture
  10. Blood Of Solitude II
  11. Bonewhiteglory
  12. A Dozen Winters Of Loneliness
  13. To You
    CD 2
  1. Death In A Snow Leopard Winter - Part 1
  2. Death In A Snow Leopard Winter - Part 2
  3. Death In A Snow Leopard Winter - Part 3
  4. Death In A Snow Leopard Winter - Part 4
  5. Death In A Snow Leopard Winter - Part 5
  6. Death In A Snow Leopard Winter - Part 6
  7. Death In A Snow Leopard Winter - Part 7
  8. Death In A Snow Leopard Winter - Part 8
  9. Death In A Snow Leopard Winter - Part 9
  10. Death In A Snow Leopard Winter - Part 10
  11. Death In A Snow Leopard Winter - Part 11
  12. Death In A Snow Leopard Winter - Part 12

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

[EVENTO] Olha quem vem a Portugal

Falo de tantos eventos por essa Europa fora, mas o que realmente gosto é de falar de eventos em Portugal. Infelizmente há agora muitos menos do que há alguns anos atrás, mas continuam a existir e com qualidade. Como é o caso que trago hoje, na minha cidade do Porto.

Será no dia 13 de Setembro que o palco do Hard Club recebe os Clan Of Xymox neste regresso a Portugal. A banda Holandesa é sempre bem-vinda, como são todas as de qualidade, e vão com certeza dar mais um grande concerto.

A abrir teremos Tracy Vandal, uma voz de Coimbra que tem tudo para nos deixar bem impressionados. Nada como marcar presença daqui a pouco mais de um mês e conferir por vocês próprios. Será certamente uma noite muito bem passada.

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

[NOTICIA] Do âmago da Terra


É ao quarto disco de originais que conheço os Worms Of The Earth. Fruto naturalmente de uma mais larga distribuição, "Sitra Achra" é editado pela Industry8 e apresenta o projecto liderado pelo Norte-Americano Dan Barrett no seu disco mais poderoso até à data.

A sonoridade que aqui podemos encontrar é um Dark Ambient de cariz mais étnico, onde passagens tribais encontram-se em rituais sonoros que dão uma dimensão extra às composições. Muitas vezes comparados aos mestres do estilo, os Worms Of The Earth aproximam-se desse patamar com este trabalho.

O ambiente é sempre visceral, umbilicalmente ligado ao mundo que nos rodeia, com recurso a um largo conjunto de instrumentos acústicos mais e menos ortodoxos. Mas não se esquecem da outra face da moeda, com os sintetizadores a darem o ambiente mais sinistro e inorgânico que complementa muito bem o que já descrevi, criando um disco que consegue levar-nos numa interessante viagem.

A edição é limitada a 262 cópias numeradas à mão, e conta com o seguinte alinhamento:
  1. Malkuth - The World Dissolves And Reveals Sitra Achra
  2. Gamaliel - Corrupted Sanctuary Of Fire
  3. Gnarled Roots Suspend The Ruined Temple
  4. Path Of Samekh
  5. Thagirion - Mired In A River Of Drowned Bodies
  6. Path Of Zamradiel
  7. Satariel - Field Of Apocryphal Monuments
  8. Excising The Last Vestiges Of Ahamkara
  9. [CLOSING]

terça-feira, 4 de agosto de 2015

[EVENTO] E por falar em Rome...

Ontem falei aqui do novo lançamento dos Rome, uma compilação de 20 das suas melhores faixas como forma de celebrar uma década de carreira. Mas já tinha aqui trazido um largo conjunto de datas integradas na digressão do seu 10º aniversário, e uso o pretexto de ontem para trazer mais uma de um novo conjunto de confirmações no Velho Continente.

Esta é no entanto uma data especial. Não é todos os dias que temos os Rome a tocar num festival essencialmente de Metal, mas é o que vai acontecer no Brutal Assault, na fabulosa fortaleza de Josefov, em Jaromer, República Checa.

O festival tem lugar entre os dias 5 e 8 de Agosto, e em cartaz temos algumas outras bandas dentro das sonoridades que por aqui falamos. Como exemplo dos Agalloch ou dos Lantlos, embora a esmagadora maioria das bandas seja das variadas vertentes do Metal. Uma proposta diferente, para quem gosta de cruzar fronteiras musicais.

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

[NOTICIA] O disco que se impunha

Vemos tantas bandas com discografias relativamente curtas a lançarem best-of, e os Rome, com uma discografia fabulosa, não tinham ainda uma compilação de algumas das suas melhores músicas para partilharem com os fãs. Finalmente essa lacuna fica resolvida com o lançamento de "Anthology 2005-2015".

Não há muito mais que possa dizer sobre os Rome ou sobre Jerome Reuter que não tenha já repetido aqui várias vezes. Estamos perante uma das maiores e melhores mentes criativas dos últimos (muitos) anos, com uma capacidade de composição muito além do normal, cujo resultado catapulta os Rome para a cúpula dos eleitos nas sonoridades que aqui falamos.

Claro que escolher um conjunto de faixas para uma compilação que cobre uma década de trabalho é uma tarefa ingrata, e muitas excelentes músicas ficaram de fora. De qualquer forma, neste disco lançado pela Trisol, temos a possibilidade de apreciar grandes músicas e de relembrar alguns dos seus melhores momentos. Um disco excelente para nos acompanhar em viagem, sem termos que levar a discografia toda atrás.

O alinhamento completo é o seguinte:
  1. The Accidents Of Gesture
  2. Der Brandtaucher
  3. Querkraft
  4. A Legacy Of Unrest
  5. Der Wolfsmantel
  6. A Pact Of Blood
  7. One Fire
  8. Reversion
  9. To Each His Storm
  10. Das Feuerordal
  11. A La Faveur De La Nuit
  12. Amsterdam The Clearing
  13. L‘Assassin
  14. Years Of Abalone
  15. The Orchards
  16. Pornero
  17. The Torture Detachment
  18. Families Of Eden
  19. Neue Erinnerung
  20. My Traitor‘s Heart

domingo, 2 de agosto de 2015

[EVENTO] Rumo à Alemanha ainda em Agosto

Já apresentei por aqui tantos motivos para regressarmos à Alemanha para ver bons concertos, e hoje repete-se essa situação com mais um grande concerto em perspectiva. Falamos do Lichterflug II, um concerto organizado pela editora Lichterklang.

O concerto terá lugar no dia 15 de Agosto, em Duisburgo, num local privado disponibilizado apenas aos portadores de bilhetes. Parece que a "caça às bruxas" ainda não acabou na Alemanha, infelizmente, e esta é uma forma das organizações se protegerem face a tantos que pretendem apenas estragar a diversão de outros com o seu fanatismo político e religioso.

Aparte o que não interessa, estamos lá mesmo é pela música. E essa está assegurada em grande qualidade, como o demonstram as propostas em cartaz: Die Weisse Rose, Har Belex, Osewoudt e Culture Of Darkened Fire.

Uma excelente noite em perspectiva, com grandes bandas, material da editora, animação garantida pela noite dentro e tudo o que podemos esperar de uma organização impecável. É só tratar da logística e marcar presença a meados do mês.

sábado, 1 de agosto de 2015

[NOTICIA] Unidos por um lema comum


Já o disse aqui várias vezes, Itália é um país ímpar no que diz respeito à música que aqui discutimos. E dentro de Itália, os Ataraxia são talvez o projecto que há mais tempo me acompanha nesta viagem também ela única. Por isso ter um novo disco deles disponível é sempre motivo de satisfação.

O novo trabalho chama-se "Ena" e surge com selo Infinite Fog Productions. O seu nome quer dizer união em Grego, e representa a força vital que nos une a todos, independentemente de nacionalidades, raças, credos ou quaisquer outros factores de diferença.

Uma experiência espiritual, ou não fosse um trabalho dos Ataraxia, este disco relembra-nos porque é que este é um projecto especial e diferente dos outros todos. Essa diferença é na verdade o que os une aos seus pares, numa dualidade que reforça o círculo que se fecha e que tantas vezes é usado na sua discografia.

A nível sonoro não temos aqui nenhuma diferença radical, apenas música da melhor que podemos encontrar por esse mundo fora. Para além da edição regular, em CD, está também disponível uma edição especial limitada a 380 exemplares e que conta como bónus com um DVD recolhendo gravações raras e exclusivas do período entre 1991 e 2014, em quase duas horas de material adicional. É esta a edição que querem ter na vossa colecção.

O alinhamento completo é o seguinte:
  1. Ena
  2. Roy Richart
  3. Agnus Dei
  4. La’awiyah
  5. Magnificat
  6. Where The Sea Turns Into Gold
  7. The Bleeding Trunk
  8. Le Nozze Di Yis

sexta-feira, 31 de julho de 2015

[EVENTO] Vamos até ao início

Já tenho vindo a falar das datas que os Spiritual Front vão fazer na Alemanha em Setembro, e hoje a data escolhida é precisamente a primeira dessa série. Será no dia 17 de Setembro, sendo Berlim a cidade escolhida para esse arranque de hostilidades.

O local mais especificamente será o Death Disco, que receberá no seu palco a banda completa liderada por Simone Salvatori (que já no passado se apresentou por esses lados em formato solo) e, como tem sido habitual nestas datas, o suporte a cargo dos Azar Swan.

Uma boa proposta para quem estiver pelos lados de Berlim em meados de Setembro, embora hajam outras oportunidades de ver esta dupla numa cidade Alemã perto de nós.

quinta-feira, 30 de julho de 2015

[NOTICIA] Um bom regresso

Não acompanhei os trabalhos iniciais dos Kave, mas conheci-os em 2012 quando lançaram o seu longa-duração de estreia pela (muitas vezes injustamente esquecida) Eibon Records. Depois disso, silêncio. Que agora se quebra com a edição de "Ominousium" pela Cyclic Law.

O projecto Holandês liderado por Bram Gollin nunca foi conhecido pela melancólica suavidade das suas composições. Quando temos músicas que reflectem estados mentais e físicos difíceis, duros, de estados emocionais frágeis e debilitados, a sonoridade tem que ser apropriada.

E é isso que podemos encontrar no Dark Ambient dos Kave, em que a palavra chave é mesmo dark. Não é uma opressão latente e óbvia, é quase uma experiência meditativa em que a subtileza é mais difícil de suportar do que a agressão directa. Uma viagem introspectiva que sabe sempre muito bem.

A edição é apresentada num digipack de 6 painéis, limitada a 500 exemplares, e conta com o seguinte alinhamento:
  1. A House Amongst The Weeds
  2. The Tribes Of Nyx
  3. Stuporous
  4. Wind Apathia
  5. Alter Terra
  6. Ominousium

quarta-feira, 29 de julho de 2015

[EVENTO] Viagem curta até Dresden

Falei há uns dias do primeiro concerto dos Spiritual Front em solo Alemão, de uma série de actuações que o colectivo liderado por Simone Salvatori por lá dará em Setembro. Era em Leipzig essa data, e a de hoje acarreta uma curta viagem até Dresden, ainda no Leste Alemão.

Será no dia 20 de Setembro que o Bunker em Dresden receberá os Spiritual Font, novamente acompanhados nesta data pelos Azar Swan. Uma dupla que se irá repetir, como vão ter oportunidade de acompanhar ao longo das próximas semanas. Até lá, aproveitem a data de Dresden se estiverem por lá perto.

terça-feira, 28 de julho de 2015

[NOTICIA] A bela Constantinopla

Este está a ser um ano particularmente intenso para os TSIDMZ. Depois de um novo disco de originais e de um lançamento tripartido, hoje trago-vos mais um trabalho do projecto Italiano. Desta feita trata-se de um trabalho repartido com os Svart1, seus conterrâneos, chamado "Le Due Rose Di Constantinopoli" e lançado pela SkullLine.

Este trabalho mistura sonoridades Dark Ambient e Marcial Industrial com um conjunto de elementos de origem Oriental para criar um trabalho cujo mote é uma sagrada aliança contra um inimigo comum. Concorde-se ou não com a ideologia, temos aqui um bom disco para apreciarmos nestes quentes dias de Verão.

A edição é apresentada em CDr e limitada a 66 exemplares, contando com o seguinte alinhamento:
  1. TSIDMZ - Lettura di San Luca (Canto Ortodosso in Arabo)
  2. SVART1 - Kalkynis
  3. TSIDMZ - presents Al-risâlah, a movie by Moustapha Akkad
  4. SVART1 - Karsaz
  5. TSIDMZ - L'incontro del Saladino con Riccardo Cuor di Leone
  6. SVART1 - Gmaïr
  7. TSIDMZ - Alla corte di Federico
  8. SVART1 - Behluwan
  9. TSIDMZ / SVART1 - Ascensione

segunda-feira, 27 de julho de 2015

[EVENTO] Acompanhando Italianos na Alemanha

Hoje vou começar um conjunto de entradas neste blog para acompanhar um conjunto de datas que os Spiritual Front vão dar em Setembro e Outubro na Europa Central principalmente. E nada como começar na Alemanha, em Leipzig, que já sabem é um dos meus destinos preferidos.

Será no dia 18 de Setembro que o E35 recebe no seu palco a banda liderada por Simone Salvatori, aqui acompanhados dos Azar Swan (que também os irão acompanhar noutras datas). No final teremos a continuação da festa a cargo dos DJ's convidados, num ritual que já é habitual em Leipzig.

Durante as próximas semanas mais datas serão apresentadas, por isso mantenham-se atentos.

domingo, 26 de julho de 2015

[NOTICIA] Depois da compilação, o novo disco

Há algum tempo atrás falei do lançamento de uma compilação dos Kammarheit por parte da Cyclic Law. Hoje, a mesma parceria apresenta-nos um novo longa-duração de originais por parte do projecto Sueco liderado por Pär Boström, "The Nest" de seu nome.

Demorou 10 anos a ser lançado, depois do agora clássico "The Starwheel". Percebe-se portanto que a complexidade deste disco seja superior, mantendo as visões apocalípticas do seu mentor mas acrescentando-lhe algo mais, uma profundidade adicional que reforça ainda mais a opressão que já é habitual nos Kammarheit.

Essa opressão é mesmo a característica principal do Dark Ambient criado por Pär Boström. Quase palpável, abrasiva e sufocante, deixa-nos pouco espaço para respirar, mas com toda a vontade de repetir a viagem assim que ela acaba. Um esperado regressado que vai ser certamente muito bem recebido.

A edição é apresentada em digipack de 4 painéis, limitada a 800 exemplares, e conta com o seguinte alinhamento:
  1. Borgafjäll
  2. Unsealed
  3. Lower Halls
  4. The Howl
  5. Sphaerula
  6. Hypogaeum
  7. The Nest
  8. Sung In Secret
  9. Aeon

sábado, 25 de julho de 2015

[EVENTO] Leipzig, sempre Leipzig

Parece haver sempre um motivo para regressar a Leipzig. Esta cidade no Leste Alemão tem uma forte influência em quem vos escreve deste lado, tendo passado muitos bons tempos por lá na companhia de grandes amigos e grande música. E hoje apresento mais um motivo para lá voltar, ou pelo menos lá perto.

O festival Nocturnal Culture Night tem lugar no Kulturpark Deutzen, a sul de Leipzig, entre os dias 4 e 6 de Setembro. Conta com um longo e multi-facetado alinhamento, percorrendo muitas sonoridades diferentes, e com propostas para todos os gostos.

Podia destacar muitos nomes, mas escolhi os seguintes para vos aguçar o apetite: Das Ich, Deutsch Nepal, Naevus (aqui em formato solo), Raison d'Être, Rose McDowall (que saudades de a ver ao vivo!) e Stein. Basta olharem para a imagem ao lado para verem muitos outros e perceberem que, qualquer que seja a vossa preferência, há algo do vosso agrado à vossa espera em Leipzig.

sexta-feira, 24 de julho de 2015

[NOTICIA] A segunda parte cinco anos depois

Não parece que foi há tanto tempo, mas foi já em 2010 que a primeira parte da "Der Volksmund Sagt" dos Horologium foi lançada pela La Esencia Records. Demorou cerca de cinco anos, mas está finalmente disponível a segunda parte, apropriadamente denominada "Der Volksmund Sagt II".

Este novo trabalho segue genericamente uma atmosfera semelhante ao seu antecessor, sendo a segunda parte de um trilogia que ainda há-de ter o seu epílogo. É um disco inspirado pela vida na Polónia rural, percorrendo as agruras dessa dura existência num disco que também não esquece os momentos de alegria que o campo proporciona.

São seis músicas pós-Industriais, melancólicas e quase tristes, austeras e com uma réstia de esperança que faz o percurso continuar. Tal como a vida que descrevem, sendo um excelente complemento sonoro a essa realidade.

A edição é apresentada em vinil de 10'', limitada a 300 exemplares, e conta com o seguinte alinhamento:
  1. I
  2. II
  3. III
  4. IV
  5. V
  6. VI

quinta-feira, 23 de julho de 2015

[EVENTO] O festival mais ecléctico do ano

Tenho falado de muitos festivais este Verão, sempre com bons cartazes mas também (quase) sempre dentro de poucos estilos musicais. O Incubate, o festival que trago hoje, é precisamente o oposto, percorrendo (quase) todos os estilos musicais que nos podemos lembrar.

Tem também a particularidade de ser dos mais longos do ano, decorrendo entre 14 e 20 de Setembro num conjunto de locais em Tilburg, na Holanda. Temos palcos tão magníficos como o Natuurtheater, tão intimistas como o Pauluskerk e tão descontraídos como o Dudok. A constante? Em todos eles teremos bandas das sonoridades que mais apreciamos para desfrutar.

Com um cartaz tão grande como este (estamos a falar de 357 artistas, e só na secção da música, sendo que o festival tem uma oferta cultural que vai muito para além apenas da parte sonora) há também muitas propostas que não despertam o nosso interesse. Mas temos muito para aproveitar, incluindo uma noite especialmente preparada para quem aprecia a música que por aqui percorro.

Teremos então no dia 20 uma noite muito bem preenchida, com a presença dos Empyrium, Lifelover, Dornenreich e :Of The Wand And The Moon:, mas nos outros dias podemos também contar com muito boas propostas como é o caso dos Alcest, Rapoon ou King Dude.

Tudo combinado, é um festival que vai muito mais para além da música, configurando-se como uma verdadeira experiência completa. O melhor é mesmo ir até Tilburg e percepcionar tudo o que temos para experimentar no festival, da música a tudo o resto.

quarta-feira, 22 de julho de 2015

[NOTICIA] Ora digam lá Semilanceata

Já o disse e não me canso de o repetir, descobrir novos projectos e novos discos é um dos principais motivos pelos quais continuo a escrever regularmente aqui, mesmo depois de todos estes anos. Nada substitui a magia de "tropeçar" num projecto novo, com uma discografia já estabelecida, e "devorar" disco após disco, qual explorador a encontrar um artefacto arcano.

É o sentimento perfeito para descrever os Semilanceata, um projecto Sueco liderado por Wagner Ödegård. Com edições desde 2010, foi através de um conjunto de reedições a cargo da Darker Than Black que os descobri, assim como ao disco novo que lançaram este ano.

Começando por este último, trata-se de "Amsvartne", um vinil com duas longas faixas de Dark Ambient (uma em cada lado) numa edição limitada a 300 exemplares. Mas apesar da matriz base ser Dark Ambient, há elementos de Ambiental, Folk e até Medievais que podemos encontrar na música dos Semilanceata. E para o descobrir nada melhor do que percorrer as várias reedições disponíveis.

E são 4 as que a Darker Than Black nos proporciona, todas em digipack limitado a 500 exemplares cada. Falamos de "Jordtron" e "Wallmoburna" que compilam faixas dos primeiros lançamentos em cassete, e de "Lifløse" e "Dødhelighaz" que surgem aqui com uma nova roupagem face aos lançamentos originais.

Tudo bons motivos para prestar atenção a este projecto Sueco. A recomendação é começar pelo novo disco e ir caminhando para trás nas reedições, como uma viagem ao contrário na história dos Semilanceata. Ou façam como entenderem, a boa música tem poucas regras para seguirmos.

O alinhamento do novo trabalho lançado este ano é o seguinte:
  1. Svartwatusiøar
  2. Svarthafzensdiuper

terça-feira, 21 de julho de 2015

[EVENTO] Agora o destino é a Alemanha

Continuando a percorrer alguns dos melhores festivais que terão lugar por essa Europa fora, hoje vamos até à Alemanha para mais um de fazer crescer água na boca. Falo do Prophecy Fest, que suportado por uma das mais importantes editoras Europeias, tem também uma das propostas mais excitantes deste Verão.

Começando logo pelo local, o Balver Höhle. Trata-se de uma caverna convertida num anfiteatro natural, de uma beleza ímpar e uma acústica fantástica. Como o nome indica, situa-se em Balver na Alemanha, e no dia 19 de Setembro recebe o festival.

Que, como seria de prever, tem um cartaz luxuoso. Começando pelos Empyrium, que aqui vão percorrer alguns dos seus discos mais emblemáticos. Também os Amber Asylum, pela primeira vez na Europa desde 2011 e os Lifelover, que celebram o seu décimo aniversário percorrendo a sua discografia inteira.

Destaque para o espectáculo dos Camerata Mediolanense, com um coro de 30 vozes a acompanhar, o que na caverna vai funcionar na perfeição. Também os Vemod, os Darkher e os Crone têm presença marcada, todos em estreia na Alemanha (e os últimos em estreia absoluta).

Outro dos destaques é o primeiro concerto em 8 anos dos Tenhi, e os Woljager vão-nos presentear com uma actuação mais literária do que musical. Tudo excelentes motivos para marcar viagem até à Alemanha na segunda metade do próximo mês e assistir a um festival memorável.

segunda-feira, 20 de julho de 2015

[NOTICIA] Mais um lançamento repartido

Parecem estar novamente em alta os lançamentos repartidos, um formato que - quando bem explorado - funciona muito bem. O disco que trago hoje é "Äon Des Hammers", a meias entre os Halgadom e os Tears Of Othila e com selo Sonnenkreuz.

Para os Halgadom é o regresso às edições depois de um hiato de 6 anos. O projecto Germânico liderado por Frank Krämer surge aqui na sua sonoridade Neofolk mais tradicional, sendo que não é fora do comum vê-los alternar entre sonoridades mas sempre com uma pungente veia estilística que mantém a coerência.

Os Tears Of Othila não estavam inactivos há tanto tempo, e acrescentam uma pitada de Mediterrâneo a este trabalho. Outro ponto de interesse é que cada banda criou as músicas com base no mesmo alinhamento, ou seja, começaram ambas com um título comum e a partir daí cada qual deu azo à sua criatividade. Um excelente conceito para explorarmos no disco.

A edição é também ela impressionante, num digibook tamanho A5 em preto, com gravações em dourado, incluindo um livreto de 24 páginas. É limitada a 1000 exemplares, e é altamente recomendado que contém com um deles na vossa colecção.

O alinhamento completo é o seguinte:
  1. Halgadom - Nebelwand
  2. Halgadom - Äon Des Hammers
  3. Halgadom - Schwertträger
  4. Halgadom - Lichtgebet
  5. Halgadom - Unsterblich
  6. Tears Of Othila - Wall Of Fog
  7. Tears Of Othila - Aeon Of The Hammer
  8. Tears Of Othila - Sword Bearer
  9. Tears Of Othila - Prayer Of The Light
  10. Tears Of Othila - Immortal

domingo, 19 de julho de 2015

[EVENTO] Um dos festivais do ano


Combinando alinhamento, localização e envolvente, o The Villa Festival afirma-se cada vez mais como um dos mais importantes festivais do ano dentro do espectro sonoro que aqui é abordado. E olhando para o que temos previsto em cartaz este ano, reforça cada vez mais essa posição.

Tendo lugar novamente na belíssima Villa Aganoor Pompilj, na localidade de Monte Del Lago em Itália, este ano o festival terá lugar nos dias 18 e 19 de Setembro com um alinhamento de luxo já confirmado pela organização.

No primeiro dia o festival contará com a presença dos Ain Soph, Sagittarius (aqui com a presença especial de Thomas Bojden), Jannerwein, NID e Cropcircle.

No dia seguinte, será a vez dos The Frozen Autumn, Hidden Place, Allerseelen, RosaRubea, Desiderii Marginis e Snowfade apresentarem-se nos dois palcos disponíveis.

Temos também DJ's convidados para animar os dois dias, bancas de merchandising e outro material relevante, boa comida e - acima de tudo - boa música. Um fim-de-semana a marcar na agenda para apreciar um excelente festival em perspectiva.

sábado, 18 de julho de 2015

[NOTICIA] Uma reedição para marcar o regresso?

Hoje trago uma reedição de um disco repartido entre dois projectos dos quais já não temos notícias há muito (demasiado!) tempo. Falo de "Pan-European Christian Freedom Movement", um trabalho partilhado entre os Von Thronstahl e os Spreu & Weizen com selo Fronte Nordico.

Já tinha sido a editora da Estónia a lançar o trabalho original em 2011, na altura apenas em formato vinil. Esta reedição vem disponibilizar o disco em formato CD, estando também disponível uma edição especial em CD duplo e em caixa de madeira, com algum material extra.

A nível sonoro nada mudou - temos aqui dois projectos dentro do espectro Marcial com matriz militarista, sendo os Von Thronstahl naturalmente mais conhecidos (até pela sua abordagem conceptual pouco convencional e nada politicamente correcta) mas dando aqui azo aos Spreu & Weizen para se apresentarem devidamente. Nada melhor do que matar saudades de ambos os projectos com este disco, enquanto esperamos novos longa-durações de cada um.

O alinhamento completo é o seguinte:
    CD 1
  1. Von Thronstahl - Commemoratio
  2. Von Thronstahl - Hail The Captain And Thy Guard! (Prezent!-Version)
  3. Von Thronstahl - Until The Centuries Turn
  4. Von Thronstahl - Schwerer Mond Klagt In Den Bäumen
  5. Spreu & Weizen - Prozession Der Schwerter
  6. Spreu & Weizen - Deus Lo Vult (Dark Version)
  7. Spreu & Weizen - Europa Der Freiheit (Alternative Version)
  8. Spreu & Weizen - Beschwörung Der Engel
    CD 2
  1. Von Thronstahl - Liebe Erfordert Härte
  2. Von Thronstahl - Ein Tag Durch Den Tross (Cornet III)
  3. Von Thronstahl - Wider Die Masse (Unternehmen Dreizack-Remix)
  4. Von Thronstahl - Bellum Sacrum Bellum (American Conspiracy)

sexta-feira, 17 de julho de 2015

[NOTICIA] Novo lançamento dos nossos amigos Galegos

Os Sangre de Muerdago têm andado muito activos ultimamente. Entre concertos e lançamentos, tenho tido muitos motivos para falar deles por estes lados, o que é sempre motivo de satisfação. E hoje há novo motivo, desta feita na forma de um novo trabalho lançado pela Música Máxica.

O disco chama-se "O Camiño das Mans Valeiras" e é um trabalho muito pessoal. Foi gravado em Fevereiro deste ano, na sequência de um conjunto de eventos reais passados em 2012, em comunhão com os espíritos de tempos passados que estiveram presentes nessa noite e desde essa altura até agora.

A nível sonoro, é um disco Folk acústico, como seria de esperar dos Sangre de Muerdago, em que a cultura arcana Galega e o misticismo se unem para criar um ambiente de outro mundo. Um disco sentido, melódico e melancólico, com alma que é quase palpável - e é isso precisamente que distingue estes Galegos de muitos dos seus pares.

O disco está disponível em versão digital e em vinil, e conta com o seguinte alinhamento:
  1. De Terra e Madeira
  2. Xordas
  3. O Camiño das Mans Valeiras
  4. Mensaxeiros do Pasado
  5. De Musgo e Pedra
  6. O Conxuro
  7. Noites de Treboada e Ollos Abertos
  8. Voar máis Aló das Montañas

quinta-feira, 16 de julho de 2015

[EVENTO] Outro festival de Verão a merecer atenção

Estamos na época deles, por isso não estranhem se continuar a falar sobre festivais de Verão. Confesso que são um tipo de evento que aprecio, diferentes de uma noite intimista num espaço fechado, mas também com os seus encantos e motivos de atracção. Principalmente quando temos uma envolvente a condizer, como é o caso do Dark Bombastic Evening que falo hoje.

Já na sua 6ª edição, este festival Romeno tem andado a saltar de datas, mas fixou-se finalmente em Agosto há já alguns anos e este ano tem lugar entre 20 e 22 desse mês, na fortaleza de Alba Iulia, bem no coração da Transilvânia.

Como é normal, entre muitas bandas presentes, há algumas que merecem mais atenção do que outras. Destaco a presença dos Darkher, dos Sangre de Muerdago, dos Nebelung ou dos grandes Agalloch, entre outros motivos de interesse que podem encontrar por lá.

É um dos daqueles festivais que merece a visita nem que seja por uma vez, para apreciarmos a beleza natural envolvente da região, a cultura Romena (que tanto tem a ver com a nossa) e - acima de tudo - três dias de grande música. Avisem se estiverem por lá.

quarta-feira, 15 de julho de 2015

[NOTICIA] Ora aí está uma bela surpresa

Há ali qualquer coisa para os lados da Austria que torna as bandas de lá oriundas especiais. Talvez seja o ar das montanhas, mas o que é facto é que temos sempre boas surpresas quando recebemos um novo disco de uma banda Austríaca. Como é o caso dos Jännerwein que vos trago hoje.

"Eine Hoffnung" é o nome do novo disco, lançado pela Steinklang e pela Rainberg (dos próprios). Um trabalho que percorre uma sonoridade NeoFolk tradicional, sempre em formato acústico, onde são quase palpáveis as paisagens naturais idílicas do país de onde são originários.

Ao longo de 13 músicas os Jännerwein demonstram a sua capacidade de criar belas composições, recheadas de luz e de um espírito genericamente positivo. Um trabalho apresentado num digipack de 6 painéis que nos vai certamente acompanhar durante muito tempo nestes dias solarengos de Verão.

O alinhamento completo é o seguinte:
  1. Noch Ist Nicht Nacht
  2. Hoher Gesang
  3. An Den Mond
  4. Sommer
  5. Über Strömen, Die Vergehn
  6. In Der Nacht
  7. Kämpfe
  8. Komm Mit Mir
  9. Zu Den Sternen
  10. In Einer Kalten Welt
  11. Quell
  12. Freisaal
  13. Mild Und Trüb

terça-feira, 14 de julho de 2015

[EVENTO] Londres e chuva combinam bem

O mote do evento que vos trazemos hoje é Londres à chuva. Parece natural, pelo menos para quem conhece a capital Inglesa, e o principal nome em cartaz é também um nome incontornável no panorama musical Britânico, Europeu e Mundial, no que diz respeito às sonoridades seguidas por aqui.

Falamos de Tony Wakeford, que estará com os seus Sol Invictus em palco no I'klectic (um nome curioso para um local de eventos), em Londres, no próximo dia 8 de Agosto.

A acompanhá-lo em palco estará Jo Quail e os Hi-Reciprocity, num cartaz totalmente Britânico portanto. Mais um excelente pretexto para dar um saltinho até Londres, pode ser que não chova no início de Agosto.

segunda-feira, 13 de julho de 2015

[NOTICIA] Que bem sabe um café durante a semana

Mais uma semana passou, mais uma emissão do Cafe Europa está disponível para podermos apreciar duas horas de grande música. Desta feita cabe a vez à emissão número 164 tomar o lugar de protagonista aqui no blog.

Uma emissão ecléctica, passando por um conjunto de propostas de diferentes sonoridades e quadrantes musicais, e também de diferentes momentos no tempo - temos aqui músicas desde 1979 até 2015! Mas o elemento comum é sempre a qualidade, que podem comprovar descarregando a emissão directamente aqui.

O alinhamento completo é o seguinte:
  1. SCOTT WALKER + SUN O))) - "Herod 2014" (USA) (soused - 2014)
  2. SOPOR AETERNUS AND THE ENSEMBLE OF SHADOWS - "Imhotep" (GER) (imhotep - sg - 2011)
  3. MANI DEUM - "Wave Goodbye" (GRE) (music for your local church ... or your local brothel - 2012)
  4. CULT OF YOUTH - "Casting Thorns" (USA) (cult of youth - 2010)
  5. CULT OF YOUTH - "Sanctuary" (USA) (final days - 2014)
  6. PSYCHIC TV - "Unclean " (GBR) (unclean - 12" - 1984)
  7. DERNIERE VOLONTÉ - "Achtung" (FRA) (ne te retourne pas - 2012)
  8. KREUZWEG OST - "Thy Will Be Done" (AUT) (gott mit uns - 2012)
  9. MARTIAL CANTEREL _ "Gyors, Lassù" (USA) (gyors, lassù - 2014)
  10. THE GRIEF - "Le Quart D'Heure" (FRA) (svar - 1986)
  11. FACTORY FLOOR - "Two Different Ways" (GBR) (factory floor - 2013)
  12. SHE PAST AWAY - "Sanri" (TUR) (belirdi gece - 2012)
  13. LOVAC - "March Of Pride" (SWE) (apes of a cold god - 2010)
  14. HUMAN LEAGUE - "Circus Of Death" (GBR) (reprodution - 1979)
  15. ROME - "The Fever Tree (single version)" (LUX) (hate us and see if we mind - e.p. - 2013)
  16. COSMOS - "O UÌltimo Son" (ESP) (bosques 7" - 2015)
  17. DIES NATALIS - "From Dusk To Dawn" (GER) (abyss - 2002)
  18. SERPENTYNE - "A Rosebud In June" (GBR) (myths and muses - 2015)
  19. CALLE DELLA MORTE - "Le Nevi Eterne" (ITA) (tutti a casa!: ain soph tribut - 2003)
  20. AIN SOPH - "Le Nevi Eterne" (ITA) (oktober - 2002)
  21. DIVISION S - "Untitled 8" (ITA) (something to drink 6 - 2015)

domingo, 12 de julho de 2015

[EVENTO] O festival que esperamos todos os anos

Há muitos festivais por essa Europa fora que gosto, com alinhamentos que fazem salivar. Mas se fosse necessário escolher apenas um festival para ir por ano, a escolha seria simples e sempre a mesma - o Festival Entremuralhas, que os nossos amigos da Fade In organizam há já vários anos em Leiria.

Como sempre, será no Castelo de Leiria que o festival terá lugar, dividido nos três palcos habituais. Este ano as datas escolhidas são 27, 28 e 29 de Agosto, com o primeiro dia a servir de aperitivo para os dois dias principais. Um fim-de-semana em cheio, recheado de grande música.

Começamos então no dia 27 de Agosto com os Phantom Vision a abrirem o festival, que conta ainda nesse mesmo dia com a presença dos Tying Tiffany e Lene Lovich Band.

No dia seguinte será a vez de Jordan Reyne e Keluar no palco da Igreja da Pena, seguidos pelos 6 Comm e Motorama no palco Alma, para acabarmos no palco Corpo com os [:SITD:] e os Igorrr.

Já no dia 29, começamos com A Dead Forest Index e Ash Code, passamos para a parte superior do castelo para acompanhar os Art Abscons e And Also The Trees, e descemos para encerrar o festival com a presença dos Agent Side Grinder e dos grandes Laibach.

Como sempre, um cartaz invejável, para fazer a delícia de muitas centenas de amantes da música que se encontram todos os anos em Leiria. Até daqui a pouco mais de um mês!

sábado, 11 de julho de 2015

[NOTICIA] Um regresso há muito esperado

Um dos nomes mais injustamente desconhecidos no panorama Neofolk Europeu é o dos Neutral. Os pioneiros Russos têm uma discografia rica, embora não muito vasta, mas recheada de grandes momentos. E depois de um hiato de cerca de 7 anos, estão de regresso às edições!

"The Days Of Self-Abandonment" é o disco que, pela mão da Infinite Fog Productions, quebra esse longo jejum. Todo este novo trabalho é cantado em Russo, uma novidade no percurso da banda liderada por Ash, mas que lhe dá um tom totalmente diferente e uma frescura assinalável.

A nível musical, não há uma grande mudança face à sonoridade que caracteriza os Neutral. Composições melancólicas, assentes na guitarra e no violino, e com as vocalizações de Ash a proporcionarem a dimensão a que estamos habituados. Um grande regresso dos Neutral, que esperamos que voltem a encontrar uma regularidade editorial que reduza os tempos de espera até aos próximos trabalhos.

A edição é apresentada em digipack, limitada a 800 exemplares, e conta com o seguinte alinhamento:
  1. Passing Away
  2. The Days Of Self-abandonment
  3. You And Me
  4. Sickle Cassiopeia
  5. My Silence

sexta-feira, 10 de julho de 2015

[EVENTO] E por falarmos em festivais em Agosto

Já sabemos que Agosto é o mês por excelência para festivais de Verão, e já por aqui falei de alguns. Ainda me falta falar do mais importante, a ter lugar no nosso país, mas entretanto hoje trago uma outra proposta muito convidativa.

Falo do Festival Mėnuo Juodaragis, já na sua 18ª edição, que tem como habitual lugar no idílico paraíso do lago Didžioji Sala, em Zaraso Ežeras, no Nordeste da Lituânia bem perto da fronteira com a Letónia.

É um festival de contacto com a Natureza, com uma miríade de artistas Folk tradicionais (na sua maioria oriundos da região) a marcarem presença ao longo dos seus três dias, que este ano têm lugar entre 28 e 30 de Agosto. Há também o aliciante de contar com fortes apostas internacionais, para garantir um equilíbrio entre nomes conhecidos e outros nem tanto.

Este ano teremos a presença dos Sol Invictus, Kirlian Camera ou Sangre de Muerdago, entre muitos outros, numa lista que não é possível reproduzir na sua totalidade. O melhor é mesmo conferir directamente e avaliar se é este ano que marcam presença num dos mais emblemáticos festivais de Verão do ano.

quinta-feira, 9 de julho de 2015

[NOTICIA] Uma celebração dupla

Para marcar quer o centenário da participação de Itália na Primeira Guerra Mundial, quer o décimo aniversário do seu disco de estreia, os Ianva apresentam "La Ballata dell'Ardito / Memento X-C" pela mão da sua própria editora como sempre, a Antica Fonografia Il Levriero.

Esta não é apenas uma reedição, mas antes um fragmento de todo o contexto, espírito e envolvente que deram origem ao seu primeiro longa-duração de originais em 2006. Este disco reúne 4 faixas já editadas (mas em EP's agora impossíveis de encontrar) e 4 faixas inéditas, gravadas na altura da criação de "Disobbedisco!" mas que acabaram por não figurar nesse disco.

É uma excelente forma de esperarmos pelo novo trabalho de originais dos Ianva, enquanto que ao mesmo tempo espreitamos um momento do seu passado. Na música tal como na história, o passado pode ser-nos útil para aprendermos com ele e nos prepararmos melhor para o futuro. Que no caso dos Ianva, é risonho.

O alinhamento completo é o seguinte:
  1. Carnarium 1916 
  2. La Ballata dell'Ardito 
  3. Un Sogno d'Elettra 
  4. Amsterdam
  5. Di Posizione di Movimento 
  6. In Battaglia (The Battle) 
  7. Ero a Buccari 
  8. Terra Bruciata

quarta-feira, 8 de julho de 2015

[EVENTO] De volta à Natureza

O evento Tera Salvaria já não é uma novidade, mas é uma boa alternativa aos comuns eventos que normalmente podemos apreciar. Totalmente desligado da tecnologia e do mundo moderno, tem lugar no próximo dia 1 de Agosto em Sas Dlacia, na região de Dolomites em Itália.

Com entrada livre e campismo gratuito, concertos na floresta e um conjunto grande de actividades para toda a família, é uma alternativa bem recebida a muitos festivais. Momentos culturais e outras razões de diversão também estão asseguradas pela organização ao longo de todo o dia.

Mas o ponto principal são naturalmente os concertos. O alinhamento escolhido para esta edição conta com a presença dos Bird People, Die Geister Beschworen, Sangre de Muerdago, Gargamella, Matt Elliott e Blackbird Raum. Sonoridades também elas muito próximas do Folk e da Natureza, para se enquadrarem melhor no espírito do festival.

terça-feira, 7 de julho de 2015

[NOTICIA] Passado e Futuro juntos

Foram precisos quatro anos para que Henry Emich e Frank Merten nos apresentassem um novo disco. Mas aqui está ele, e logo em formato duplo. Os Herbst9 não fazem a coisa por menos, e "Fragmentary" é um disco massivo que nos vai manter ocupados durante muito tempo.

Com selo Loki Foundation, este disco surge depois de um grande número de concertos dados entre a Europa e os Estados Unidos. Quanta influência essa intensa actividade ao vivo teve neste trabalho não consigo precisar, mas nota-se perfeitamente uma energia latente que posso argumentar ter aí a sua origem.

O que temos neste disco duplo é uma colecção cuidadosamente seleccionada de faixas desses momentos ao vivo, que foram depois trabalhadas em estúdio. Temos portanto faixas mais bem conhecidas do seu repertório mescladas com material totalmente inédito, para manter o interesse bem alto para quem ouve as duas rodelas de plástico. Massivo e intenso, como deve ser feito.

A edição é apresentada em digifile de 6 painéis, acompanhada de um autocolante e um pin, e conta com o seguinte alinhamento:
    CD 1
  1. Buried Under Time and Sand
  2. Warkatu I
  3. Napissunu Mutumma
  4. From Below
  5. In the Vein of Purusa
  6. The Sage Lord Ašimbabbar
  7. Etēqu
  8. Blood Whisper
    CD 2
  1. The Laments Begins
  2. Ningirsu Ušumgal
  3. She Filled the Wells of the Land With Blood
  4. Warkatu II
  5. Causa Mortis
  6. Ereškigal, Rise from your Throne
  7. Mimer I
  8. Mimer II

segunda-feira, 6 de julho de 2015

[EVENTO] Ora aí está um evento em cheio

Há muitos bons eventos de que falo aqui durante o ano, mas alguns são verdadeiramente especiais. Como o que vos trago hoje, que reúne não só um par de magníficos e únicos artistas, como combina um ambiente idílico com uma agenda cheia de actividades.

Falo do Festival Les Nuits Dark Ritual, já na sua 5ª edição, que no dia 1 de Agosto reúne novamente no Château de Thoix (perto de Amiens, no norte de França) um largo conjunto de motivos de interesse para justificarem uma visita.

Desde logo, os concertos previstos. Em palco teremos os Rosa Crvx e os Sieben, dois projectos únicos e inconfundíveis. Depois, animação, cultura, restauração, performances e música para nos animarem durante todo o festival. E finalmente, um castelo medieval Francês. Querem mais motivos para marcar presença?

domingo, 5 de julho de 2015

[NOTICIA] O fim de um ciclo em estilo

O nome Fursy Teyssier é mais conhecido do lado da produção de discos, mas a sua vertente editorial não deve ser menosprezada. Falamos do seu projecto Les Discrets, que depois de dois discos muito bem recebidos (em 2010 e 2012) encerra com o trabalho que vos trago hoje um ciclo criativo.

"Live At Roadburn" é lançado pela Prophecy Productions e, como o próprio nome indica, regista em disco a actuação ao vivo a 19 de Abril de 2013 que os Les Discrets fizeram no conceituado festival Holandês.

Aqui acompanhado pelos músicos de Alcest, o vocalista/guitarrista mentor do projecto apresenta talvez pela última vez uma sonoridade mais colada ao Rock, com mais energia e distorção nas guitarras, que o caminho futuro leva a adivinhar. É o culminar de um ciclo, mas que esperamos que inaugure o seguinte também recheado da qualidade que Teyssier não pode evitar colocar em tudo o que faz.

O trabalho está disponível em três edições: uma em digipack, outra em vinil de alta qualidade limitada a 500 exemplares, e uma terceira em caixa que inclui a versão CD do disco, postais assinados pelo artista e outras lembranças (como podem ver na imagem), tudo limitado a 250 exemplares.

O alinhamento completo é o seguinte:
  1. Linceul d'hiver 
  2. L'Échappée 
  3. Les Feuilles de l'olivier 
  4. Au Creux de l'hiver 
  5. Le Mouvement perpétuel 
  6. La Nuit muette 
  7. Chanson d'automne 
  8. Song for Mountains

sábado, 4 de julho de 2015

[NOTICIA] Olhando de frente para o abismo

Já aqui disse mais do que uma vez que o formato físico é absolutamente indispensável à apreciação completa de um disco. Porque temos mais do que um sentido, por vezes sou atraído para discos por causa da capa. Como é o caso deste "Between The Horizon And The Abyss", o mais recente disco dos Yen Pox lançado pela Malignant Records.

Olhando para a brilhante capa (que podem ver aqui ao lado), imaginei a banda sonora que lhe poderia corresponder. Um ambiente pós-apocalíptico e desolador, onde quando olhamos para o futuro vemos o abismo dentro de cada um de nós. É precisamente isso que podemos ouvir neste trabalho, e quando isso acontece é algo de quase mágico.

Aceito que precisamos de estar num determinado estado de espírito para apreciar um disco assim, lúgubre e desprovido de esperança. Mas se calhar parte dos mais de 10 anos (sim, leram bem) que distanciam este trabalho do seu antecessor ajudam a explicar o cuidado que foi colocado neste disco.

Podemos genericamente colocar este disco no espectro do Dark Ambient (na verdadeira acepção dos dois termos individuais e da sua junção numa expressão de sonoridade), em que o dinamismo das composições nos vai arrastando neste universo criado pelo duo por detrás dos Yen Pox, atrás de uma ilusão que não existe. Já Nietzsche dizia: quando olhamos para o abismo, ele olha de volta para nós. Este disco é a vertente sonora desta expressão.

O alinhamento completo é o seguinte:
  1. The Awakening
  2. White Of The Eye
  3. Cold Summer Sun
  4. In Silent Fields
  5. Grief Ritual
  6. Ashen Shroud
  7. Tomorrow In Ruins
  8. The Procession

sexta-feira, 3 de julho de 2015

[NOTICIA] No amor e na guerra vale tudo

Começou de mansinho, e quase sem darmos por isso já estamos no quinto disco de originais dos L'Effet C'Est Moi. O título deste novo trabalho do projecto liderado por Emanuele Buresta é "En Guerre Avec Amour" e surge com selo Old Europa Cafe.

A sonoridade deste projecto Italiano é bem conhecida, talvez nunca um título dos seus trabalhos se lhe aproprie tanto. Falamos de Marcial Industrial de tom bombástico mesclado com a suavidade e delicadeza do Neoclássico de elementos sinfónicos e a ocasional passagem por meandros mais perto até do Dark Ambient.

Como é simples de perceber, o tema do álbum é a épica dicotomia Amor e Guerra, aqui explorada por uma vertente muito pessoal e quase espiritual, em que ambos os conceitos partilham o mesmo espaço e surgem entrelaçados numa dança universal - como aliás a capa do disco nos transmite.

A edição é apresentada em digipack, limitada a 300 exemplares, e conta com o seguinte alinhamento:
  1. À Mon Côté
  2. Infini Chemin
  3. Flamme Éternelle
  4. En Guerre Avec Amour
  5. Goutte Après Goutte
  6. Dans Tes Yeux
  7. Étoile De La Nuit
  8. Ombres
  9. Soyez Grands Dans Votre Faiblesse
  10. Invincibile

quinta-feira, 2 de julho de 2015

[NOTICIA] Bússola orientadora

Em tempos de profunda crise no seio da Europa, é por vezes bom relembrarmos os valores originais que deram origem a este sonho unificado. E como aparentemente não podemos olhar para os políticos para esse efeito, temos pelo menos a música politizada para nos ajudar. Pode não ser politicamente correcto (sim, a piada é intencional) mas não deixa de ser pertinente.

É precisamente essa a premissa que o disco que vos trago hoje segue. Uma colaboração entre os J Orphic, os Epoch e os TSIDMZ do lado criativo, e também uma colaboração entre a Ufa Muzak e a Sulphur Flowers do lado editorial, para nos trazerem "Unsere Weltanschauung".

Conceptualmente, este trabalho vai buscar inspiração às forças construtivas e destrutivas de Julius EvolaFilippo Tommaso Marinetti, dois pensadores Europeus que reflectiram e contribuíram para a utopia de que vos falava em cima. Musicalmente segue também esta linha, entre o Neofolk, o Marcial e o Industrial, lembrando-nos as raízes da tradição que nos une.

A edição é limitada a 300 cópias, sendo que as primeiras 30 pertencem a uma edição especial (que podem ver na imagem) com um empacotamento especial e algumas surpresas. Em todas elas o alinhamento é o seguinte:
  1. J Orphic - Rome Caput Mundi
  2. J Orphic - Levied France
  3. J Orphic - Nerone
  4. J Orphic - When We Were in Vienna Before The First War
  5. Epoch - Divide And Conquer
  6. Epoch - Profits Of A New Order
  7. Epoch - War Itself
  8. Epoch - Imperialismus
  9. TSIDMZ - Agarthi
  10. TSIDMZ - Visio Dei
  11. TSIDMZ - Democrazia
  12. TSIDMZ - L' Estetica Del Socialismo

quarta-feira, 1 de julho de 2015

[NOTICIA] Café de sabor duplo

Hoje vamos novamente ter a oportunidade de apreciar em conjunto uma excelente emissão que os nossos camaradas do Cafe Europa nos prepararam. Estamos já na emissão número 163 do programa semanal que mais aprecio.

A emissão de hoje percorre alguns nomes mais esquecidos, focando-se no outro lado do Atlântico, para regressar depois ao Mediterrâneo e assentar arraiais em Itália, o país por excelência da sonoridade que mais vezes falo por aqui. Uma excelente emissão para descarregar aqui e apreciar repetidamente.

O alinhamento completo é o seguinte:
  1. ROY HARPER - "One For All" (GBR) (folkjokeopus - 1969)
  2. ROY HARPER - "The Exile" (GBR) (man and myth - 2013)
  3. ESPERS - "Hearts and Daggers" (USA) (espers i - 2004)
  4. ESPERS - "Travel Mountains" (USA) (espers i - 2004)
  5. ESPERS - "Dead Queen" (USA) (espers ii - 2006)
  6. ESPERS "Dead King" (USA) (espers ii - 2006)
  7. ESPERS - "Moon Occults The Sun" (USA) (espers ii - 2006)
  8. SANGRE DE MUERDAGO - "Uhna Ofrenda De Òsos" (ESP) (lembranzas dende o lado salvaxe - 2015)
  9. LA PIETRA LUNARE - "Cittâ Nascosta" (ITA) (la pietra lunare - 2015)
  10. LA PIETRA LUNARE - "Gurú" (ITA) (la pietra lunare - 2015)
  11. EDO NOTARLOBERTI - "L'Extravagance" (ITA) (silent prayers - 2008)
  12. EDO NOTARLOBERTI "Silent Prayer" (ITA) (silent prayers - 2008)
  13. ATARAXIA - "This Is No Country For Old Men" (ITA) (spasms - 2013)
  14. ATARAXIA - "Andy Lavarine" (ITA) (spasms - 2013)
  15. IANVA - "Carnarium 1916" (ITA) (la ballata dell'ardito - memento x-c - 2015)
  16. IANVA - "Di Posizione Di Movimento" (ITA) (la ballata dell'ardito - memento x-c - 2015)
  17. IANVA - "In Battaglia (ITA) (la ballata dell'ardito - memento x-c - 2015)
  18. IANVA - "Ero A Buccari" (ITA) (la ballata dell'ardito - memento x-c - 2015)
  19. IANVA - "Terra Bruciata" (ITA) (la ballata dell'ardito - memento x-c - 2015)
  20. IANVA - "La Ballata Dell'Ardito" (ITA) (la ballata dell'ardito - memento x-c - 2015)

terça-feira, 30 de junho de 2015

[NOTICIA] Uma porta onde já não passamos há algum tempo

Uma das editoras especializadas que mais aprecio é a SkullLine, pelo seu trabalho incansável ao longo dos anos, pela qualidade dos seus lançamentos e por ter apostado em muitos músicos e bandas que hoje são muito mais conhecidos do que o eram nessa altura.

Já não falava de um seu lançamento há algum tempo, e felizmente que os Jörvallr ajudam a corrigir isso com o seu longa-duração de estreia "Seul". Depois de um split lançado em 2009, foi preciso esperar quase 6 anos até termos novidades do projecto Francês liderado por Nicolas F.

O que podemos encontrar aqui é Neofolk com um toque Italiano, numa sonoridade que não vai revolucionar o mundo com a sua originalidade, mas que é tão bem tocada e cantada que este é um disco que vale totalmente a pena descobrir. Esperemos é que Nicolas não demore outros 6 anos a dar-nos mais motivos para apreciarmos o seu trabalho.

A edição é limitada a 100 exemplares e conta com o seguinte alinhamento:
  1. Introduction 
  2. Last Days 
  3. Regrets 
  4. Over the Flames and the Ashes 
  5. L'Attente 
  6. The Fire will Burn Again 
  7. All my Realm 
  8. Don't Leave me Alone 
  9. Une Ombre sur la Pierre